Salvador: Ex-deputado Marcell Moraes chuta idoso que teria agredido cachorro e faz ameaça: ‘Deveria fazer o mesmo com você’

Foto: Reprodução

O ex-deputado estadual Marcell Moraes publicou um vídeo em uma das suas redes sociais nesta quarta-feira (27) em que aparece dando tapas, chute e ameaçando um idoso em situação de rua, em Salvador. Nas imagens, ele, que estava sem máscara, afirma que o homem teria agredido um cachorro.

Em outro vídeo publicado na redes sociais, Marcell Moraes mostrou o idoso batendo no animal com um pedaço de madeira. Ele disse que após ficar ciente do vídeo se dirigiu ao idoso e a agressão foi motivada por causa da situação com o animal.

Imagens gravadas por pessoas que estavam com o ex-deputado mostram Moraes na companhia de um outro homem, gritando, xingando e com o dedo apontado para o rosto do idoso, que estava sentado no chão na Avenida Jequitaia, no bairro do Comércio.

“Você é um moleque descarado. Batedor de animal! Você é um moleque que não tem vergonha na cara! Vai bater em animal, c…?! Ainda de pau? A minha vontade era fazer a mesma coisa”, diz o ex-deputado no vídeo.

O ex-deputado então volta a xingar o homem e desferir tapas nas costas, dizendo que ele teria que responder na cadeia pelos maus tratos ao animal.

“Eu quero que o povo veja eu lhe batendo. Se é para bater em animal, é para bater em você também. Eu queria fazer justiça com minhas próprias mãos. Pena que eu não posso”, diz Moraes.

Questionado sobre o caso, o ex-deputado reiterou o que havia dito no vídeo. Entretanto, afirmou que as ações ocorreram em um “momento de emoção”.

“Eu agi com emoção com alguém que maltratou um indefeso que eu tenho como filho. O mesmo sentimento de ver uma mãe tomando paulada é o que eu tive vendo aquele vídeo. Ele [o homem] não foi espancado. Bati nas costas dele com tom de emoção. E quero que ele pague na cadeia”, falou.

Segundo a Polícia Civil, tanto o ex-deputado como o idoso foram ouvidos na Central de Flagrantes e um inquérito foi instaurado para apurar todos os fatos (agressão ao animal e ao idoso). Uma guia de identificação criminal também foi expedida para o idoso, porque ele não estava com documento de identificação.

A Polícia Militar também atendeu a ocorrência após receber denúncias de maus-tratos de animais e de agressão na Avenida Jequitaia. Foi uma guarnição da 16ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Comércio) que encaminhou todos os envolvidos na ocorrência para a Central de Flagrantes. (G1)