Setor empresarial baiano volta a crescer, mas não se recupera da crise

0
73
-
Foto : Marcos Santos / USP Imagens

Em 2017, a Bahia apresentou crescimento tanto no número de empresas quanto no total de pessoas trabalhando nelas, segundo dados divulgados hoje (26) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado vem após uma retração registrada em 2016.

Embora o setor empresarial baiano ainda esteja distante do patamar alcançado antes da crise, em 2017 havia 254.361 unidades locais de empresas em atividade no estado, onde trabalhavam 2.470.860 pessoas, entre assalariados (2.165.554) e proprietários/sócios (305.306).

Em relação ao ano anterior, o número representa um crescimento de 0,5% (1.266 unidades empresariais a mais), que embora pareça pouco expressivo, é o terceiro maior aumento absoluto do país, segundo o órgão. Mesmo assim, em 2017 o setor empresarial baiano ainda estava 6,9% menor do que em 2013, quando havia atingido seu maior porte, reunindo 273.238 unidades locais de empresas. Ou seja, de 2013 a 2017, o balanço foi de 18.877 unidades locais de empresas fechadas na Bahia.

O aumento no número de unidades locais de empresas foi puxado pela expansão do setor de saúde. Já o contingente de empregos cresceu devido às unidades locais ligadas às atividades de Administração pública, defesa e seguridade social. (Metro 1)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui