Siamesas santoantonienses retornam para a Bahia com a família: ‘Emoção muito grande’

0
333
-
Laura e Laís nasceram unidas pela bacia e pelo abdômen. Cirurgia de separação deve ocorrer somente em um ano. Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Quase dois meses após o nascimento, as gêmeas siamesas Laura e Laís, que estavam internadas em Goiânia, embarcaram para a Bahia, acompanhadas da mãe e da tia, neste domingo (6).

Animada com o retorno para Piraí do Norte, onde a família mora, a tia das siamesas, Lina dos Santos, disse estar muito feliz. “É uma emoção muito grande poder voltar para casa com as minhas duas princesas”, afirmou ao G1.

- Anúncio -

Serão cerca de sete horas de viagem, entre o voo para Salvador, e o trajeto de carro até o interior do estado.

As siamesas tiveram alta no dia 9 de setembro, mas só agora puderam voltar para casa.

Segundo Lina, as meninas estão bem e devem ficar na Bahia até maio do ano que vem, quando terão de voltar a Goiânia para os procedimentos da cirurgia de separação.

Nascimento e cirurgia

Laura e Laís nasceram no dia 15 de agosto, na Bahia, e precisaram ser transferidas no dia seguinte para o Hospital Materno Infantil (HMI), em Goiânia.

Na época, a tia precisou viajar às pressas com as recém-nascidas, já que a mãe das siamesas, Liliane Silva dos Santos, teve complicações após o parto, e só teve condições de viajar para encontrar as filhas um mês depois.

As gêmeas nasceram unidas pela bacia e abdômen, e compartilham fígado, intestino e bexiga. Um caso raro e complexo.

A cirurgia de separação só poderá ser feita quando Laura e Laís completarem um ano de idade. O caso é acompanhado pelo médico Zacarias Calil no HMI. Após a alta do hospital, as meninas e a família estavam acolhidas com apoio da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui