Taxista relata momentos de terror: fiquei por mais de três horas sob mira de um revólver em Salvador

Foto: TV Aratu

Taxistas soteropolitanos reclamam da insegurança. Na tarde de quinta-feira (14/1), mais um trabalhador foi abordado por assaltantes no Terminal da França e acabou ficando por mais de três horas sob a mira de um revólver. 

O taxista dirigiu por mais de oito bairros até ser deixado no bairro do Dois de Julho, sem o veículo.

Segundo o presidente da Associação Geral dos Taxistas, Denis Paim, ao menos 25 taxistas foram assaltados em 14 dias. Somente na quinta, foram notificadas cinco ocorrências. 

Aratu On