Cachoeira: Duas pessoas são presas durante “guerra de espadas”

-
Foto: Polícia Civil

Na noite desta terça-feira (02), duas pessoas foram detidas na cidade de Cachoeira, a 130 km de Salvador, após soltar “espadas” durante os festejos da Independência da Bahia.

De acordo delegado João Mateus, duas pessoas foram presas durante operação policial que contou com apoio da Polícia Militar.

 A decisão da justiça baiana proíbe a queima, a fabricação, o estoque e a comercialização das “espadas”, sob pena de prisão em flagrante.

José Carlos de Jesus Viera, 33 anos, além de espadas foi pego com drogas, tipo maconha e Felipe Muniz da Silva, 29 anos, preso com grande quantidade do artefato encontram-se custodiados na Delegacia de Polícia Civil do município.

Desrespeito:

Os presos, e outros que conseguiram fugir do cerco policial participavam do ato da queima do produto, conhecido como ” guerra das espadas” frente à Delegacia. O fato revoltou a Polícia judiciária que numa operação com a Polícia Militar conseguiu banir a ação, terminando com dois preso.

Danos:

No sábado (01) a guerra das espadas resultou na destruição de um transformador da Rede elétrica, vindo o equipamento ser consumido pelas chamas após ser incendiado. O Corpo de Bombeiros foi acionado para debelar as chamas. A Polícia tenta identificar os autores. Devido a circunstância a localidade conhecida como Rua da Feira, permaneceu durante horas com fornecimento da energia interrompido. A empresa administradora dos serviços elétricos foi acionada e realizou a reparação do dano.

Fábio Santos /Voz da Bahia