‘Certas coisas eu não peço, eu mando’, diz Bolsonaro sobre exoneração de diretor do Inpe

-Foto : Antonio Cruz / Agência Brasil
Foto : Antonio Cruz / Agência Brasil

Em entrevista à imprensa na porta do Palácio da Alvorada, em Brasília, na manhã de hoje (4), o presidente Jair Bolsonaro comentou a exoneração do diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Ricardo Galvão. 

A saída tumultuada de Galvão aconteceu em meio a acusações do presidente, que duvidou dos dados sobre desmatamento divulgados pelo órgão e afirmou que o Inpe estaria agindo “a serviço de alguma ONG”. O então diretor rebateu as acusações e criticou falas de Bolsonaro.

Segundo o presidente, depois das declarações de Galvão, não havia mais “clima” para que ele continuasse no Inpe. Bolsonaro disse que não o manteria no cargo mesmo que o ex-diretor do órgão comprovasse que os dados sobre desmatamento estivessem certos.

“Eu não peço. Certas coisas eu mando. Deixar bem claro para a imprensa, certas coisas eu não peço, eu mando, por isso que sou presidente. Após as declarações dele a meu respeito, não tinha mais clima para continuar. Não tinha clima, mesmo que ele viesse a provar que os dados dele estavam até mesmo certos, tá certo. Não tinha mais clima”, afirmou o presidente.

Para Bolsonaro, Galvão deveria ter procurado os seus superiores para alertar sobre os dados do desmatamento antes de divulgá-los, porque os números atrapalham os negócios no Brasil.(Metro1)