Dupla é condenada a quase 30 anos de prisão por participar da morte de PM em shopping de Salvador

-
PM foi morto a tiros em tentativa de assalto — Foto: Reprodução/Facebook

Dois homens acusados de participar da morte do subtenente Fabiano Fortuna da Silva, durante uma tentativa de assalto no estacionamento do Shopping Paralela, em Salvador, foram condenados a quase 30 anos de prisão. A decisão saiu no dia 15 de janeiro e foi publicada no Diário da Justiça de segunda-feira (20).

Segundo o Tribunal da Justiça, Michel da Silva Nascimento foi condenado inicialmente a 30 anos de prisão, mas teve a pena reduzida em seis meses por confissão espontânea. Com isso, ele vai cumprir 29 anos e seis meses em regime fechado.

Já Luís Eduardo Santos Ribeiro foi condenado inicialmente a 29 anos de prisão, mas também teve a pena reduzida em seis meses por confissão espontânea. Com isso, ele vai cumprir 28 anos e seis meses em regime fechado.

Os dois estavam presos desde 2019 no Conjunto Penal da Mata Escura e devem cumprir a pena na unidade. Luís foi preso em Aracaju, no mês de fevereiro, enquanto Michel foi detido em São Paulo, quase um mês depois.

Segundo Osvaldo Emanuel Almeida, advogado da família da vítima, a defesa de Michel já recorreu da decisão. A reportagem tentou entrar em contato com a defesa dele, mas não obteve retorno.

Além de Michel e Luís, outros dois homens participaram do crime. Eduardo Santos de Araújo e Marcelo de Moura Fernandes foram presos no ano de 2017. Eles foram julgados e condenados a 29 anos de prisão.

Caso:

Michel da Silva Nascimento foi preso em São Paulo, informou a SSP-BA — Foto: Divulgação/SSP-BA
Michel da Silva Nascimento foi preso em São Paulo, informou a SSP-BA — Foto: Divulgação/SSP-BA

O subtenente da polícia militar, Fabiano Fortuna da Silva, de 40 anos, foi baleado durante uma tentativa de assalto, no estacionamento do Shopping Paralela, em Salvador, na tarde de 28 de setembro de 2017. Ele chegou a ser levado para o Hospital Roberto Santos, mas morreu por volta das 18h do mesmo dia. O PM foi sepultado no Cemitério Bosque da Paz, no dia seguinte.

Segundo o delegado Odair Carneiro, da Força-Tarefa que investiga crimes contra policiais, Fabiano Fortuna havia sacado R$ 3,9 mil em uma agência bancária do bairro de Sussuarana, e se dirigiu ao Shopping Paralela para realizar pagamentos, quando foi seguido pelos assaltantes. Eles estavam acompanhando o PM desde a agência bancária.

No estacionamento do shopping, conforme a polícia, o PM foi abordado pelos criminosos e tentou correr, mas o suspeito identificado como Michel percebeu que ele estava armado e disparou, levando Fabiano à morte. Fortuna serviu à PM durante 19 anos.

Luís Eduardo Santos Ribeiro foi terceiro a ser preso suspeito de participação na morte do subtenente Fortuna — Foto: Alberto Maraux/ SSP-BA

G1 Bahia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui