Em comunicado, Pfizer diz que sua vacina contra Covid-19 é segura e protege crianças

foto: divulgação

A Pfizer e a BioNTech disseram nesta segunda-feira (20) que sua vacina contra Covid-19 induziu uma forte resposta imunológica em crianças de 5 a 11 anos. As farmacêuticas pretendem pedir autorização para uso do imunizante em pessoas dessa faixa etária nos Estados Unidos, na Europa e em outros lugares assim que possível.

Segundo a agência de notícas Reuters, as farmacêuticas disseram que a vacina gerou uma reação imune nas crianças em seu teste clínico de fase 2/3 que se equipara ao que foi observado em jovens de 16 a 25 anos. O perfil de segurança também foi de modo geral comparável ao grupo de idade maior, afirmaram.

“Desde julho, os casos pediátricos de Covid-19 aumentaram cerca de 240% nos Estados Unidos, salientando a necessidade de vacinação para a saúde pública”, disse o diretor-executivo da Pfizer, Albert Bourla, em um comunicado à imprensa.

“Esses resultados dos testes oferecem uma forte base para buscarmos a autorização de nossa vacina para crianças de 5 a 11 anos, e pretendemos apresentá-los à Agência de Alimentos e Drogas [FDA na sigla em inglês] e a outros órgãos reguladores com urgência.”

Autoridades de saúde graduadas dos EUA acreditam que os reguladores poderão tomar uma decisão sobre a segurança e a eficácia da vacina em crianças três semanas depois de as empresas apresentarem o pedido de autorização, disseram à Reuters duas fontes no início deste mês. (Metro1)