Galvão Bueno melhora e deve deixar a UTI neste sábado

0
84
-O narrador Galvão Bueno caminha pelos boxes antes da largada do GP do Brasil, no Autódromo de Interlagos (ivan Pacheco/VEJA.com)
O narrador Galvão Bueno caminha pelos boxes antes da largada do GP do Brasil, no Autódromo de Interlagos (ivan Pacheco/VEJA.com)

Galvão Bueno continua internado na UTI da Clínica Anglo-Americana, em Lima, no Peru, mas está evoluindo na recuperação. Depois de ser internado com sintomas de infarto na última quinta-feira 22, o principal narrador da Globo deve sair da UTI até o próximo sábado, mas ainda sem previsão de alta.

O locutor da Globo estava em Lima para narrar a final da Copa Libertadores, entre Flamengo e River Plate, marcada para o próximo sábado, às 17h (de Brasília), no estádio Monumental “U”. Galvão Bueno, porém, passou mal na manhã da última quinta e precisou ir às pressas para o hospital, onde foi submetido a um cateterismo.

“Como divulgado mais cedo, nosso companheiro Galvão Bueno se sentiu mal hoje cedo, em Lima, no Peru, onde se encontrava para narrar a final da Copa Libertadores, no sábado. Galvão foi levado para a Clínica Anglo-Americana, acompanhado da mulher Desiree Galvão Bueno, e foi prontamente atendido. O hospital ainda não emitiu um boletim médico mas, em conversa privada com a esposa de Galvão e com a direção de Esporte da Globo, os médicos explicaram que Galvão entrou no hospital com um quadro de infarto e passou por um cateterismo. No procedimento, os médicos disseram que não havia obstrução nas artérias principais. E que, por esse motivo, não foi necessária a colocação de stents. Ele está bem, consciente e bem disposto. Deve ficar de 24 a 48h em observação no CTI. Todos nós torcemos por uma rápida recuperação. No próximo sábado, Luis Roberto será o narrador da final da Libertadores”, comunicou a emissora carioca na última quinta.

Com a ausência de seu principal narrador, a Globo anunciou que Luis Roberto comandará o confronto da decisão da Libertadores. Não é a primeira vez que Galvão perderá uma partida por problemas de saúde. Em outubro, o profissional de 69 anos não comandou as transmissões dos jogos da seleção brasileira contra Senegal e Nigéria por causa de uma gripe. (Veja)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui