Grandes bancos privados decidem não oferecer empréstimo consignado a beneficiários do Auxílio Brasil

Foto: Reprodução

Os grandes bancos privados do país não devem embarcar na proposta aprovada pelo Congresso e sancionada esta semana pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) de oferecer empréstimo consignado aos beneficiários do Auxílio Brasil. De acordo com levantamento do O Globo, Bradesco, Itaú, Santander, Nubank e BMG são algumas das instituições que já decidiram não oferecer o crédito.

A medida multiplica os recursos nas mãos das famílias às vésperas da eleição, mas pode levar ao endividamento das pessoas em condição de vulnerabilidade social, em um empréstimo que pode comprometer até 40% do valor-base do benefício (R$ 400). 

De acordo com especialistas, a recusa do mercado vem após o governo lançar a iniciativa sem, por exemplo, colocar um limite à taxa de juros a ser cobrada, e mostra uma preocupação sobre a efetividade da medida e seu impacto na própria imagem das instituições.  (Metro1)