Guilherme Lazaroni se apresenta à torcida do Vitória: ‘Sou um cara ofensivo’

Lateral esquerdo Guilherme Lazaroni já treina na Toca do Leão (Victor Ferreira/ECV)

O novo candidato a dono da lateral esquerda do Vitória já está na Toca do Leão. Guilherme Lazaroni se apresentou nesta segunda-feira (28) para reforçar o rubro-negro na Serie C do Brasileiro. “Sou um cara ofensivo, técnico, mas também com obrigação de defender bem, ser um cara firme, regular atrás. Não abro mão de estar na frente, de chegar e fico incomodado se eu não estiver dando assistência, que é uma das minhas principais características”, avisou o jogador de 29 anos, que defendia o Novorizontino.

VITÓRIA: Guilherme Lazaroni fala sobre suas características e revela: “No começo da carreira jogava no meio ou pelas beiradas”

VITÓRIA: Guilherme Lazaroni é apresentado e brinca ao responder sobre comparação: “Sempre me perguntam isso, mas não tenho parentesco com o Sebastião Lazaroni”

Ele estava na equipe paulista desde o ano passado, quando fez 12 partidas na terceira divisão nacional, metade delas como titular. Marcou um gol e comemorou o acesso. Na atual temporada, só jogou duas vezes, ambas deixando o banco. A última delas foi há quase um mês, em 2 de março. “Estou muito ansioso, com muita vontade de estar dentro do campo. Sentir a torcida. Já vim jogar contra o Vitória aqui várias vezes. Agora sou rubro-negro também”.

O Vitória estreia na Série C do Brasileiro fora de casa, contra o Remo, em Belém, no dia 9 ou 10 de abril – a data ainda será definida pela CBF. Lazaroni já está regularizado e poderá ser aproveitado por Geninho. O técnico optou por improvisar o lateral direito Iury contra o Glória-RS, na segunda fase da Copa do Brasil, no único jogo que fez à frente do rubro-negro.

Guilherme Lazaroni chega para suprir a carência na lateral esquerda após a lesão de Vicente. Titular da posição nesse começo de temporada, ele rompeu o ligamento do joelho durante um treinamento, precisará passar por cirurgia e não joga mais a Série C este ano. A outra opção de origem no elenco é Salomão, que não agradou.

“Tô muito feliz de estar aqui. Vim acompanhando o Vitória durante o Baiano, porque aqui tenho amigos, o Luidy, com quem estive no Figueirense, o Vicente, no Sport, e agora por último o (Guilherme) Queiroz, no Novorizontino”, contou Lazaroni. “Tenho certeza de que a gente vai fazer uma grande Série C. O ambiente é muito bom. O Vitória tem estrutura que todo atleta precisa. Tenho certeza de que a gente vai fazer um grande ano e conquistar os objetivos do clube”, projetou.

Durante a entrevista coletiva, o novo lateral esquerdo do Vitória também esclareceu que não tem parentesco com o técnico Sebastião Lazaroni, apesar de já ter tido contato com ele. “Não, a gente não tem um parentesco próprio, mas eu já recebi uma ligação dele, de perguntar de onde é minha família, pra ver se tem alguma coisa ligada. Tem muita coisa lá atrás, dos italianos, mas eu não sei muito. É um cara vitorioso, que trabalhou em grandes clubes, fora do país, foi técnico da Seleção, tive oportunidade de conhecer ele, é um cara bacana, mas a gente não é parente próximo”.

SEM GENINHO

Geninho não esteve presente no primeiro treinamento de Guilherme Lazaroni. Com um problema no joelho, o técnico foi liberado pelo clube para fazer exames em um hospital de Salvador. A atividade dessa segunda-feira (28) foi comandada pelo auxiliar Ricardo Silva e teve a participação do volante Gustavo Blanco. Recém-contratado como Lazaroni, o volante começou a treinar na Toca no último sábado (26).

A participação de João Pedro no treino nesta segunda também foi novidade. Ele completou o período de isolamento após testar positivo para covid-19. A doença fez o volante ficar fora da estreia do técnico Geninho, quando o Vitória eliminou o Glória-RS e avançou à terceira fase da Copa do Brasil. Alan Santos foi o substituto. 

por Daniela Leone / Correio 24h