Imagens de um suposto ‘fantasma de Ipirá’ assustam moradores do município

-
Foto: Reprodução / WhatsApp

Nos grupos de WhatsApp em Ipirá, não se fala de outra coisa. As imagens de um suposto fantasma que ataca e morde animais não param de circular entre os moradores do município.

Nas fotos, o “fantasma” aparece de formas diferentes. Na foto mais divulgada, ele está vestido de noiva, segurando um buquê de flores ao lado de uma rodovia, que seria a BA-052. Em outras, aparece com outro vestido branco, mas sem véu ou flores. Há até um vídeo em que o suposto fantasma rodopia sobre árvores ao som de uivos.

Circula ainda a foto de um jegue mordido na sua parte traseira, o que seria um ataque do fantasma ao animal. Em áudios que rodam o WhatsApp, uma moradora conta que perus também atacados pela suposta entidade sobrenatural.

O Bahia Notícias também recebeu de moradores de Ipirá, via e-mail, imagens do suposto fantasma e foi pesquisar sobre a veracidade delas. O portal Ipirá Notícias, do próprio município, explica boa parte das mídias que circulam nos grupos de WhatsApp do município.

Suposto “fantasma de Ipirá”. (Foto: Reprodução / WhatsApp)

O site revela que a foto da noiva na beira de uma rodovia é, na verdade, uma montagem acerca da lenda “A Noiva na Mata”. Segundo a história, uma mulher morreu vestida de noiva em um acidente, quando viajava de Palestina-SP para São José do Rio Preto-SP, onde o noivo a aguardava para o casamento.

Desde então, motoristas relatam avistar uma figura fantasmagórica trajando um vestido de noiva próximo ao local do acidente. Com isso, muitas pessoas baixam a montagem na internet e compartilham na redes sociais com o intuito de assustar amigos e familiares. Por vezes, a brincadeira acaba viralizando. É o que provavelmente aconteceu.

No caso do vídeo, o portal conta que ele é parcialmente verdadeiro. Originalmente, foi gravado na cidade de Ratlam, na Índia, em setembro de 2019, e foi editado para parecer mais assustador. Segundo a imprensa indiana, uma mulher estava apenas dançando no alto de um tamarindeiro, próximo a um santuário construído sobre o túmulo de uma figura religiosa reverenciada.

Outras fotos do suposto fantasma em regiões de Ipirá são claras montagens, feitas para brincar de assustar as pessoas. O jegue que aparece ferido em outra imagem pode ter sido mordido por outro animal, quiçá uma onça, muito mais factível que um acontecimento sobrenatural. 

(Bahia Notícias)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui