Justiça paraguaia concede prisão domiciliar a Ronaldinho Gaúcho

-
Foto: Jorge Adorno

A Justiça paraguaia concedeu na tarde desta terça-feira (7) prisão domiciliar aos ex-jogadores Ronaldinho Gaúcho e seu irmão, Roberto de Assis. Eles cumprirão a medida em um hotel na região central de Assunção, capital do Paraguai, e terão de pagar fiança de US$ 800 mil cada um, aproximadamente R$ 4,2 milhões cada.

Ambos estavam presos desde o dia 6 de março de 2020, depois de entrarem no país com documentos paraguaios adulterados para participar de eventos de patrocinadores. Além deles, outras três pessoas também foram presas.(CNN Brasil)