Mais de 30 kg de petróleo foram retirados das praias de Salvador

-
Segundo encontro do Comando Unificado de Incidentes, em Salvador — Foto: Divulgação

Um balanço divulgado pela Prefeitura de Salvador neste domingo (13) aponta que, nos últimos quatro dias, ao menos 36 kg de petróleo foram retirados das praias da cidade por agentes da Limpurb.

De acordo com a Prefeitura, entre a quinta-feira (10) e a sexta (11) foram recolhidos 20 kg da substância. No sábado, cerca de 15 kg foram coletados. E, neste domingo, mais 1 kg foi retirado das praias durante a manhã.

Ao menos sete praias da capital baiana estão contaminadas com o petróleo. São elas Piatã, Praia do Flamengo, Jardim dos Namorados, Jardim de Alah, Praia de Placaford, Rio Vermelho e Ondina.

Além de Salvador, outras sete cidades foram afetadas, totalizando ao menos 25 pontos de contaminação. No sábado (12), o Governo da Bahia anunciou um decreto de situação de emergência para liberar recursos para as cidades afetadas no estado. O documento será assinado na segunda-feira (14).

Neste domingo, o Comando Unificado de Incidentes, grupo criado para combater o problema no estado, se reuniu em Salvador pela segunda vez. A reunião foi realizada na sede do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Durante o encontro, segundo a Prefeitura, o Ibama destacou que Salvador está preparada e atuando de forma correta e precisa na limpeza das praias.

Em contato com o G1 neste domingo, o superintendente do órgão na Bahia, Rodrigo Alves, destacou a redução no número de manchas registradas no estado e, mais uma vez, negou a presença de manchas na Baía de Todos-os-Santos.

As manchas começaram a chegar no estado em 3 de outubro, quase um mês após o início do problema no país. Mais de 150 praias já foram afetadas pelo óleo em todo o Nordeste. Há registro em todos os nove estados da região. A Bahia foi o último a ser atingido.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui