Medidas de restrição podem ter evitado a internação de mais de 20 mil baianos por Covid-19

-
Foto: Paula Fróes / GOVBA.

As campanhas de orientação e restrição adotadas pelo governo do Estado e pela prefeitura de Salvador podem ter evitado a internação de mais de 20 mil baianos desde o início da pandemia. A projeção foi feita pelo Bahia Notícias com base em dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesab).

Nesta quarta-feira (27), a revista científica Journal of the American Medical Association (Jama) apontou que, em quatro estados americanos, as campanhas para que as pessoas ficassem em casa evitaram um número quase 3 vezes maior de hospitalizações.


A projeção feita pela Sesab no início da pandemia era de que, sem a adoção de medidas de restrição que evitassem o avanço da Covid-19, a Bahia teria registrado, no dia 27 de maio, 269.738 casos confirmados da doença. O número é 17 vezes maior do que os 15.070 apontados no último boletim da pasta.

Gráfico mostra projeção da Sesab no início da pandemia e efeito das medidas de restrição (clique para ampliar)

Questionada pelo BN, a Sesab informou que entre 15 de março e 27 de maio foram notificadas no sistema 1.340 internações, o que representa 8,9% dos casos totais confirmados. A pasta reforça que este número pode não representar o número total de pessoas que foram admitidas em unidades públicas e particulares de saúde, tratando apenas de números que foram repassados à secretaria.

Caso as medidas de restrição não tivessem sido tomadas, e o número de contaminados chegasse à casa dos 269 mil, o sistema público de Saúde já teria entrado em colapso. Mantendo a proporção de 8,9% de internações em relação aos casos confirmados, o estado teria registrado a essa altura 24 mil casos de pessoas hospitalizadas em pouco mais de dois meses.

TAXA DE OCUPAÇÃO
Até o boletim desta quarta, a Bahia registrava 931 pessoas internadas em leitos clínicos ou UTIs do Sistema Único de Saúde (SUS). O número representa uma ocupação de 55% dos 1.679 leitos exclusivos para o combate à Covid-19. Um outro levantamento feito pelo Bahia Notícias mostrou que o sistema de saúde baiano já teria entrado em colapso casos os governos da Bahia e de Salvador não tivessem atuado para abrir novas vagas na rede pública desde o início da pandemia.

ESTUDO AMERICANO
O estudo americano publicado no Journal of the American Medical Association (Jama) apontou que o número de pessoas que foram internadas por causa da Covid-19 poderia ser cerca de 2,5 vezes maior caso os governos não adotassem campanhas para que as pessoas ficassem em casa. O levantamento considerou os casos de hospitalização pelo novo coronavírus nos estados de Colorado, Minnesota, Ohio e Virginia, nos EUA.

Mantendo as proporções sugeridas pela publicação no Jama, as medidas de incentivo para que a população permaneça em casa podem ter evitado que o número de hospitalização na Bahia pelo novo coronavírus chegasse a 3.350 casos até o momento. (Bahia Notícias)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui