Ministério da Saúde orienta 2ª dose com Pfizer a quem tomou AstraZeneca

Foto: Walterson Rosa/Ministério da Saúde

Com baixo estoque do imunizante desenvolvido pela Universidade de Oxford, o Ministério da Saúde liberou os municípios para aplicarem a vacina da Pfizer como substituto para a segunda dose da AstraZeneca.

De acordo com o Uol, uma nota técnica do Ministério da Saúde diz que a troca desses imunizantes é recomendada “em situações de exceção, onde não for possível administrar a segunda dose da vacina com uma vacina do mesmo fabricante, seja por contraindicações específicas ou por ausência daquele imunizante no país”. 

A nota técnica do Ministério da Saúde, publicada no fim do mês passado, diz que a possibilidade tem embasamento científico e cita dois estudos para sustentar a possibilidade de misturar vacinas, chamada tecnicamente de intercambialidade.

Um levantamento realizado pelo Estadão mostra que cerca de 74% dos 610 pontos de imunização contra a covid-19 na cidade de São Paulo enfrentam falta da vacina AstraZeneca para a segunda dose, na sexta-feira (13). (bahia.ba)