Movimento na web ajuda mulheres que têm vergonha de expor o corpo em público a curtir o verão

-
Foto: Gleyson Peixoto/Divulgação

Você é do tipo que vai à praia ou piscina de biquíni, numa boa, não tem o menor problema em expor o corpo? Ou você morre de vergonha e é capaz de perder um programa, para não se sentir desconfortável? A boa notícia é que vem crescendo nas redes sociais um movimento que está ajudando muita gente a se aceitar e parar de se importar com a opinião dos outros.

Parte disso é graças ao movimento Body Positive ou Positividade Corporal, que surgiu nos Estados Unidos e que significa ter um olhar amoroso sobre o seu corpo do jeito que ele é.

“Não é apologia à obesidade, é apologia a você ser livre. Em nenhum momento, quando a gente fala de você aceitar o seu corpo do jeito que ele é, se fala sobre você comer só fast food ou ‘não faça exercícios’, muito pelo contrário”, conta Alexandra Gurgel, responsável pelo perfil @alexandrismos no Instagram. Ela criou um passo a passo de como mulheres podem voltar a usar biquíni e viralizou.

Na esteira do Body Positive, surgiu também o Body Neutrality ou Neutralidade Corporal, onde a ideia é: se você não amar o seu corpo, tudo bem, não precisa. Mas não o odeie, aparência não é tudo. O Fantástico também ouviu Joana Canabrava e Carla Lemos, do @paposobreautoestima. Joana acrescenta: “A gente está se comparando, sofrendo e adoecendo em busca de um corpo que não existe porque ele foi feito na pós-edição em muitos casos.”

Com a ajuda das meninas, a escritora Fabiana topou o desafio de ir à praia pela primeira vez em muito tempo. De biquíni. “Eu tenho uma filha de 4 anos e foi mais ou menos esse o período que eu deixei de vir à praia porque foi quando ganhei muito peso. E ela veio à praia pouquíssimas vezes comigo. Isso me deixa muito chateada porque fui uma criança que frequentei a praia desde sempre e tirei isso dela por causa da minha insegurança”, desabafa Fabiana.

Na reportagem, conheça a história de Fabiana veja o momento em que ela voltou a ir à praia.

Informações: G1