‘Não vai ter lockdown’, diz Bolsonaro após Brasil registrar 4,2 mil mortes em um dia

Foto : Fernanda Moro / NSC TV

Um dia após o Brasil registrar 4,2 mil mortes em 24 horas, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a dizer que não haverá um lockdown nacional e fez novas críticas à adoção de medidas restritivas para tentar frear o avanço da Covid-19 no Brasil. A declaração foi dada hoje (7) durante evento em Chapecó (SC). A informação é do G1.

As ações para restringir a circulação de pessoas têm sido defendidas por autoridades sanitárias para enfrentar a pandemia no país. Mesmo assim, Bolsonaro voltou a defender o chamado “tratamento precoce”, com o uso de medicamentos sem eficácia comprovada contra a doença.

O presidente realizou uma visita de trabalho no Centro de Eventos, onde foi desativada uma unidade semi-intensiva para pacientes com Covid-19. Bolsonaro elogiou o incentivo da gestão municipal de Chapecó ao chamado “tratamento precoce”. Mesmo assim, a cidade soma mais mortos pela Covid-19 do que a média nacional e estadual. A taxa de mortalidade por 100 mil habitantes da doença no município é de 240,6, enquanto no Brasil é de 160,3. Já em Santa Catarina, o índice está em 161,2, segundo dados do Ministério da Saúde. (Metro1)