No Brasil, dois em cada três policiais assassinados são pretos ou pardos

-
Foto : Eduardo Saraiva/ A2IMG

Dados do Anuário 2020 do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) mostram que a maioria (65,1%) dos 172 policiais assassinados no Brasil em 2019, de folga ou em serviço, era negro. A informação foi divulgada pelo jornal Folha de S.Paulo.

Para o diretor-presidente da entidade, Renato Sérgio de Lima, esses números podem ser explicados por uma junção de fatores, entre eles, o fato de os policiais negros morarem em bairros periféricos.

“Os policiais que estão morrendo são, em geral, de nível operacional e são recrutados no mesmo segmento socioeconômico que concentra o maior número de negros. Então, os policiais e jovens que estão sendo mortos fazem parte do mesmo segmento socioeconômico e demográfico e que, em geral, mora nas periferias”, diz Lima.

Os policiais negros são as principais vítimas mesmo não sendo maioria nas forças policiais no país. Lima explica que isso se deve ao fato de haver mais negros entre os praças (de soldado a subtenente) do que entre os oficiais (de tenente a coronel), que exercem funções de comando. (Metro1)