Rodriguinho indica mudança tática no Bahia e fala em ser efetivo nas chances de gol

Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

Além do técnico Dado Cavalcanti, o meia Rodriguinho também foi entrevistado na tarde desta sexta-feira (7) na prévia da final da Copa do Nordeste. Experiente, o camisa 10 do Esquadrão afirmou que a equipe vai ter uma mudança tática. Além disso, o jogador pediu atenção para evitar sofrer gols, o que deixaria o Tricolor ainda mais distante da taça. No primeiro jogo, o Vozão levou a melhor por 1 a 0.

“A mudança vai ser tática, mas não posso falar aqui qual é porque os dois rivais estão aqui e o professor está aqui (risos). Mas a equipe tem que entrar com postura agressiva e atenção grande no Ceará para que a gente não possa ser surpreendido e tomar um gol que distancie o placar. É entrar focado para fazer a nossa melhor partida. Temos que levar esse foco total”, disse.

Ciente do bom comportamento defensivo do Ceará, Rodriguinho pontuou que será preciso aproveitar bem as oportunidades de gols que vierem a surgir. A expectativa é de um jogo duro.

“Por conhecer tão bem o Ceará e a nossa equipe, vamos ter jogo bem difícil, contra defesa bem postada. Segredo vai ser aproveitar as oportunidades da melhor forma possível, sabendo que vai ser um jogo truncado. Que a gente possa voltar para o jogo, já que estamos saindo atrás, e não errar lá atrás para que possamos equilibrar o jogo da melhor forma possível”, explicou.

Questionado sobre o momento de ter que reverter um placar contrário, Rodriguinho relembrou uma experiência com a camisa do Corinthians em 2018.

“Já tive uma experiência parecida jogando pelo Corinthians, em final de Paulista contra o Palmeiras. Perdemos em casa de 1 a 0, conseguimos fazer o gol na casa do adversário e fomos para o pênalti. É tentar fazer um gol que nos iguala na partida. E aí são 90 minutos para fazer um gol, tentar buscar o próximo ou levar para os pênaltis”, explicou.

Para ser campeão, o Bahia precisa de dois gols de diferença. Se vencer por um gol, o título será definido nas cobranças de pênaltis. (BN)