Sobre as críticas ao prefeito Genival Deolino, pastor Reinaldo diz que se precipitou e expõe: “eu devo suportar 4, 5 meses para depois falar”

Pastor Reinaldo Barreto, coordenador do Aprisco / Foto: Voz da Bahia

No programa Meio-Dia e Meia do Voz da Bahia o pastor Reinaldo Barreto, diretor do Centro de Recuperação Aprisco falou sobre os caminhos que estão sendo tomados na política de Santo Antônio de Jesus e dos seus posicionamentos em relação a administração do prefeito Genival Deolino (PSDB).

Inicialmente, o pastor pediu desculpas por falas relacionadas ao atual gestor do prefeito Genival, “eu que moro dentro de um centro de recuperação, estava um pouco estressado, aquilo que eu fiz ontem foi um desabafo quando eu disse que tem que haver autoridade por parte do líder, eu acho que eu exagerei um pouco. Talvez eu me precipitei porque é muito novo, há poucos dias, então acho que eu devo suportar quatro, cinco, seis meses que é um período de organização para poder de fato opinar, falar”, explica.

O pastor Reinaldo ainda revelou durante entrevista que alguns empresários estariam ameaçando parar de ajudar o centro por causa de seus novos posicionamentos políticos, “eu digo para esses empresários, então não ajude. Se algum empresário está achando ruim a minha forma ou talvez se você pode dar sua opinião política e eu não poder, para de ajudar o Aprisco, eu não dependo de apoio de segundas intenções, eu dependo de um apoio de reino. Se você está ajudando por causa do Pastor Reinaldo, pare de ajudar, agora se você enxergar 200 pessoas e o trabalho de um morador de rua, aí você pode colaborar”, explica.

Barreto detalhou ainda que o empresário Jairo Passos entrou em contato após seu pronunciamento, “ele ligou para mim ontem e me disse que eu errei. Ele pode ter ligado para outra pessoa, mas foi justo em dizer que eu tinha errado em determinada área. Então ele é uma pessoa justa, é uma pessoa que não é falsa, uma quer o seu bem, e ele fala a verdade. Ele chegou para mim e disse, eu não te apoio nessa área, então o justo é dessa forma, ele não tem atalhos ou meias conversas, meias verdades. O que liberta o homem é a verdade, daí quando eu comecei a ouvir a verdade eu parei, pensei, porque é isso que precisamos fazer, parra para ouvir”, revelou.

CANDIDATURA A DEPUTADO:

A respeito de uma suposta candidatura a deputado estadual, o pastor Reinaldo afirma que política é um chamado de Deus, “política não é do diabo, é um chamado de Deus, mas é algo que devemos ter muito jogo de cintura, pois algumas coisas são muito nojentas, então irei fazer de tudo para não ser, vou lutar para não ser. Há não ser que seja um propósito. Eu não posso dizer que eu não vou ser, mas tenho medo de perder o foco que Deus me deu, eu fui uma pessoa escolhida e não posso perder o meu foco”, diz.

Reportagem: Voz da Bahia

  • TAGS