Últimas Notícias sobre dólar alto

Foto: Pixabayibovesp

O principal índice da bolsa de valores brasileira (B3) encerrou o pregão desta quinta-feira (30) em queda de 1,08%, aos 98.542 pontos. O dólar comercial fechou em alta de 0,81%, a R$ 5,234.

Puxada pelo temor da alta da inflação nos Estados Unidos, a bolsa de valores teve a maior queda em duas semanas, após três altas consecutivas. O dólar fechou em baixa, mas teve a primeira alta semanal desde o início de maio.

Foto: Pixabay

O Ibovespa fechou a sessão desta terça-feira (31) com leve avanço de 0,29%, aos 111.351 pontos,  no mês o índice finalizou com alta de 3,22%. Já o dólar subiu 0,01, a R$ 4,7319, em maio, a moeda caiu 3,86% frente ao real.

Foto: Pixabay

O principal índice da bolsa de valores brasileira (B3), fechou em queda nesta quarta-feira (18), após cinco sessões em alta. O Ibovespa encerrou em baixa de 2,34%, aos 106.247 pontos, seguindo o péssimo desempenho das bolsas em Wall Street. Já o dólar, subiu 0,80%, a R$ 4,982.

Imagem: Divulgação/Pixabay

O Ibovespa fechou em baixa de 1,79%, aos 103.250,02 pontos nesta segunda-feira (9), seguindo a queda no preço das commodities e das bolsas do exterior. Já o dólar, encerrou o dia em alta 1,62%, cotado a R$ 5,155.

Divulgação/Arquivo Agência Brasil

Em uma nova sessão de maior aversão ao risco nos mercados globais, o dólar voltou a ganhar força frente ao real nesta sexta-feira (6), enquanto as ações nas Bolsas dos Estados Unidos e do Brasil fecharam o dia em queda.

Foto: Agência Brasil

O dólar fechou esta segunda-feira (2) em alta de 2,60%, cotado a R$ 5,0708. Essa foi a maior valorização diária desde 22 de abril (+4,07%), que havia sido o salto mais intenso da moeda norte-americana desde o início da pandemia de Covid-19. A divisa também registrou o maior patamar para encerramento desde 16 de março passado (R$ 5,0917).

Foto: Getty Images

Num dia de forte nervosismo no mercado internacional, o dólar aproximou-se de R$ 5, mesmo com o Banco Central (BC) intervindo no câmbio. A bolsa de valores caiu pela sétima vez consecutiva e atingiu o menor nível desde o fim de janeiro.

Foto: Jorge Araújo/Fotos Públicas

O dólar atingiu o maior valor em quase um mês e a bolsa fechou no menor nível desde o fim de janeiro em meio às preocupações com as reuniões dos bancos centrais dos Estados Unidos e do Brasil nesta quarta-feira (16). A queda no preço das commodities (bens primários com cotação internacional) também agravou a instabilidade no mercado financeiro de países emergentes.

Foto: Agência Brasil

Impactado pela aversão global a riscos maior com a possibilidade de que a compra de petróleo russo seja bloqueada devido à guerra na Ucrânia, o Ibovespa encerrou esta segunda-feira (7) em queda de 2,52%, aos 111.593,46 pontos. Essa é a maior queda percentual diária desde 26 de novembro de 2021, quando recuou 3,39%, por temores com a variante Ômicron que começava a espalhar na época.

Close