Últimas Notícias sobre produtividade

Foto: stockstudio/Thinkstock/Getty Images

O período em que estamos exige alguns cuidados — tanto com nós mesmos, quanto com os que são mais vulneráveis. Com os casos de coronavírus aumentando a cada dia, muitas empresas decretaram que seus funcionários devem fazer home office até que a situação esteja mais controlada. Uma medida sensata, mas que pode ser um problema para pessoas que têm … continue

Foto: divulgação/Agência Educa Mais Brasil

A mudança na quebra de rotina dos estudantes, por causa da recomendação de ficar em casa para prevenir o contágio do novo coronavírus, pegou muitos estudantes de surpresa, em especial aqueles que se preparam para a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Aí, fica a pergunta: como não perder o ritmo de estudo, estando longe da sala de aula?

Mesmo com retorno do crescimento da economia e geração de vagas de trabalho, produtividade segue em queda. Foto : Arquivo/Agência Brasil

A informalidade recorde no mercado de trabalho está ajudando a derrubar a produtividade da economia brasileira, que se recupera lentamente da recessão vivida entre 2014 e 2016.

Foto: DR

A produtividade do trabalho no País recuou 1,7% no segundo trimestre de 2019, em comparação com o segundo trimestre de 2018. Foi o pior resultado desde o primeiro trimestre de 2016, quando a produtividade do trabalho havia recuado 2,2%. Os cálculos são de um levantamento do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV), obtidos com exclusividade pelo Estadão/Broadcast.

Foto : Agência Brasil

A produtividade da indústria brasileira aumentou 0,8% em 2018. O resultado é menor do que os crescimentos registrados nos dois anos anteriores, de 4,4%, em 2017, e de 1,8%, em 2016. A elevação da produtividade do Brasil em 2018 foi inferior a dos Estados Unidos, de 1,2%; Países Baixos, 1,3%; França, 2,3%, e Coreia do Sul, de 3,4%. E superior ao do Japão, de 0,6%; Itália, 0,6%; Reino Unido, de menos 0,1%; Alemanha, menos 1,1%; México, menos 2,1%, e Argentina, de menos 3,6%.

Foto: Witthaya Prasongsin/Getty Images

Para você render no trabalho, uma coisa é indispensável: que o ambiente esteja minimamente confortável. Grande parte disso, é claro, tem a ver com temperatura. Muitas vezes, o controle do ar-condicionado vira briga na firma. Mas isso só acontece porque, segundo cientistas da Universidade do Sul da Califórnia e da Universidade Técnica de Berlim, mulheres e homens são mais produtivos em temperaturas diferentes. Opostas, na verdade.Escrevendo no periódico PLOS One, os cientistas chamam essa diferença de “batalha do termostato”. Eles afirmam que, em temperaturas mais frias, os homens pontuaram mais do que as mulheres em testes verbais e de matemática.

Close