Últimas Notícias sobre sexualidade

Foto: arquivo pessoal/Instagram

Raquel Pacheco, mais conhecida como Bruna Surfistinha, vai ministrar um curso voltado para ajudar mulheres que têm dificuldades na vida sexual. O workshop será nos dias 6 e 7 de novembro com um custo de R$ 350.

Foto: Divulgação

“Hoje eu não vou dar, eu vou destribuir”. Quem já ouviu esta frase sabe quem é Raquel Pacheco, mais conhecida como Bruna Surfistinha. Para ajudar mulheres que têm dificuldades na vida sexual, Raquel vai ministrar, nos dias 6 e 7 de novembro, o workshop presencial Transforme sua vida sexual com Bruna Surfistinha.

Foto: Reprodução

A ênfase em questões ligadas à sexualidade compromete a função primária do ensino nas escolas, avaliou o ministro da Educação, pastor Milton Ribeiro. Ele também avaliou que famílias desestruturadas fazem parte da trajetória de pessoas que têm orientação sexual LGBT.

A apresentadora Angélica - Foto: Renato Rocha Miranda / Globo

Em um papo sincero, Angélica falou abertamente sobre temas relacionados à sexualidade. Na conversa, publicada no canal do YouTube de Sabrina Sato, a apresentadora comentou sobre a importância de conhecer o próprio corpo na busca por prazer.

Foto: Duvulgação

Nesta sexta-feira (21), Ludmilla usou seu perfil no Twitter para desabafar sobre como se sentia antes de assumir ser bissexual para sua mãe, Silvana. A cantora ainda aproveitou para questionar os seguidores sobre vergonhas superadas.

Foto: Revista Pop-se

Em entrevista para a revista imprensa Pop-se, Reynaldo Gianecchini falou sobre a sua sexualidade. No veículo, o ator rejeitou rótulos sobre sua orientação sexual. Na capa na revista, que estará nas bancas no próximo dia 9 de março, Gianecchini aparece em uma montagem aos beijos consigo mesmo.

Foto: Reprodução / Gospel +

Os esforços da ministra Damares Alves, em parceria com o Ministério da Saúde, para trazer o conceito de abstinência sexual para o contexto da conscientização sobre gravidez precoce foram criticados pelo pastor Silas Malafaia, que considera o tema inadequado para o governo.

Crianças que recebem educação sexual estão mais preparadas para rejeitar abusos, diz Maria América UngarettiElza Fiúza/Agência Brasil

Ensinar e debater nas escolas sobre sexualidade e gênero, para além dos aspectos biológicos, pode contribuir de forma eficaz para a redução da violência sexual contra crianças e adolescentes. A afirmação é da doutora em educação Maria América Ungaretti, representante no Brasil da Rede Ecpat (sigla em inglês para Fim da Prostituição Infantil, Pornografia Infantil e Tráfico de Crianças para Propósitos Sexuais), uma coalizão de organizações da sociedade civil que trabalha para a eliminação da exploração sexual de crianças e adolescentes.

Foto Reprodução

Como cristãos devem responder a sonhos sexuais indesejados? O pastor e teólogo John Piper comentou o assunto e pontuou que Deus às vezes os usa para “nos aterrorizar com avisos, a fim de humilhar nosso orgulho e nos impedir de pecar”.

Foto: Reprodução / Redes Sociais

Os evangélicos tem por princípio a monogamia, por isso a questão “sexo” só pode ocorrer se for com o cônjuge e após o casamento. Contudo, “Deus não se importa com o que o casal faz entre quatro paredes”, acredita João Ribeiro, proprietário da sexshop Secret Toys e membro da Congregação Cristã do Brasil.

Close