Tarcísio critica ausência de ‘velhos’ na TV e diz não saber se terá contrato renovado na Globo

-Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Aos 84 anos, Tarcísio Meira está de volta ao teatro com a peça “O Camareiro”, estrelada por ele pela primeira vez em 2015 e que narra a relação entre um ator um ator shakespeariano à beira da morte e seu funcionário. Em entrevista à revista Veja, o Tarcísio comentou o retorno ao teatro, a velhice e a relação com a morte, além de lamentar a falta de papéis na TV. Segundo ele, “Os autores não gostam de velhos”.


À publicação, ele afirmou que apesar da dificuldade, não abre mão de seguir atuando. “Artista não se aposenta. Quer trabalhar, enquanto houver trabalho para ele. Isso não tem idade: existe sempre a mesma vontade de fazer as coisas”, garante o ator. “Eu retomei a peça porque ela é belíssima, e achei uma pena não ter sido vista tanto quanto deveria, pois precisei encerrar a temporada em 2015, por causa de meus compromissos na televisão. Na minha idade, como encontrar outro personagem tão instigante?”, questiona.


Ele, que no palco em “O Camareiro” ele interpreta um homem na fase final da vida, diz também temer a morte. “Sim, ela assusta. Ninguém gosta de pensar que o fim está chegando. Mas ele está chegando para mim. É triste também lidar com a perda dos amigos”, revelou o ator, lembrando de um episódio em especial que o tocou sobre a efemeridade da vida. “Certa vez, fui receber um prêmio de cinema. Dei de cara com o diretor de teatro Antunes Filho. Foi uma alegria, porque fazia anos que não o via. Eu disse: ‘Antunes, somos sobreviventes’. Pouco tempo depois, o próprio Antunes morreu”, lembrou, destacando que a esta altura da vida, muitos colegas de sua idade já se foram. “Daqui a pouco, vou eu. Talvez eu deixe um vazio nas pessoas”, disse o ator, que antes da peça estrear ficou internado por 11 dias e hoje tem a saúde mais debilitada e por isso entra e sai de seu espetáculo de cadeira de rodas.


Contratado pela Globo na década de 60, nos últimos tempos Tarcísio Meira raramente tem aparecido na telinha, apesar de seu desejo de trabalhar. Ele atribui a sua ausência e de sua mulher, Glória Menezes, ao fato de que “os autores não acreditam que existam velhos na família brasileira, nem que eles tenham papel relevante”. “Sabe como é, são jovens autores, que se preocupam com os jovens. O que eles deveriam saber é que hoje são as pessoas de idade que passam mais tempo na frente da televisão assistindo às novelas. E essas pessoas sempre acompanharam minha carreira e a da Glória”, avalia o ator, revelando que seus contratos na Globo vencem em breve e que não sabem se serão renovados, já que a emissora reduziu drasticamente os contratos de longa duração de sua equipe. (Bahia Notícias)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui