TJ-BA impõe cadastramento de advogados e membros do MP para acesso aos tribunais

Sede do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), em Salvador — Foto: Alan Oliveira/G1

O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) divulgou, nesta terça-feira (28), os detalhes de cadastramento de advogados e membros do Ministério Público que desejem acessar os prédios do Poder Judiciário baiano.

O cadastramento consistirá na captura de fotografia do profissional, no registro do número da identidade de classe ou funcional e no registro do CPF. Após essa realização, basta que a pessoa se identifique na recepção para a entrega do crachá e, assim, ingressará nas unidades que já estão com os equipamentos de controle de acesso e fluxo.

De acordo com o TJ-BA, haverá cadastramento na sede do Tribunal de Justiça, localizada no Centro Administrativo da Bahia (CAB); no Fórum Regional do Imbuí; no Fórum Criminal Des. Carlos Souto; e no Fórum Ruy Barbosa.

A identificação das pessoas que acessam os prédios do Poder Judiciário começará a valer a partir do dia 6 de julho de 2022, em cumprimento ao art. 14 da Resolução n. 435, de 28 de outubro de 2021. (BN)