Secretário de saúde de S. A. de Jesus esclarece polêmica sobre valores repassados para alimentação nos CAPS

Foto: Voz da Bahia
Foto: Voz da Bahia

Nesta semana, uma polêmica em Santo Antônio de Jesus quando foi divulgada a publicação do Diário Oficial dos Municípios dando conta do valor gasto de quase R$ 348.000,00 em alimentação para os CAPS (Centros de Atenção Psicossocial). Em entrevista a recôncavo FM, o secretário de saúde, Leandro Lobo esclareceu esse esses e outros fatos relacionados ao assunto, “nós conseguimos e integramos a população dois Centros de Atenção Psicossocial (CAPS): o Nova Vida e o AD. Esses dois equipamentos são de extrema importância na cidade e na região foi reaberto e tratamos e oferecer uma alimentação digna. Após isso, foi feita uma licitação pública e transparente com disputa de preço e uma empresa que após vencer esse certame passou a fornecer os alimentos para os usuários aos dois CAPS, tudo na total transparência”, disse.

ERRO DE DIGITAÇÃO:

Em relação ao valor que estava sendo apresentado nas redes sociais como gasto mensal, o secretário explica houve um erro na digitação, “ao invés de sair R$ 347.473,50 estimado para os 6 meses, saiu mensal, obviamente saiu uma publicação do qual dizia que a secretaria tinha uma gasto público de quase R$ 348.000,00 por mês para os dois Caps. Isso aí é uma aberração”, contou.

FATURAS:

Ainda sobre os gastos, Leandro Lobo esclarece valores referente a maio de 2018 a janeiro de 2019, “nós pagamos faturas na ordem no qual eu vou dizer: maio de 2018, pagamos R$ 23.000,93; junho de 2018, pagamos R$ 18.411,28; julho de 2018, R$ 23.096; agosto de 2018, R$ 23.096,00; setembro de 2018, R$ 18.765,50; outubro de 2018, R$ 20.209,00; novembro de 2018, R$ 20.209,00; dezembro de 2018, R$ 20.209,00; janeiro de 2019, R$ 23.096,00; isso tudo em alimentação, totalizando R$ 190.187,78; de acordo com o portal transparência e com tudo que nós podemos buscar para observar isso”, detalhou o secretário.

A VÍRGULA:

Sobre o extrato de contrato, Lobo volta a ratificar que erro de digitação acontece, “existe o erro gramatical, o erro numa vírgula, porém nada melhor do que observar isso e fazer realmente a correção, que foi o que aconteceu”, concluiu.  

Redação: Voz da Bahia