Últimas Notícias sobre João de Deus

A Polícia Técnico-Científica de Goiás confirmou, nesta terça-feira (17), que é da japonesa Hitomi Akamatsu, 43, o corpo encontrado escondido, entre pedras e terra, a dez metros de uma cachoeira na propriedade da Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, no entorno do Distrito Federal.

Foto : Reprodução

O líder espiritual João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus, teve piora no quadro de saúde e precisou ser transferido para o Hospital Sírio Libanês, em Brasília. Ele foi internado em um hospital particular de Anápolis, a 55 km de Goiânia, com dores no peito e fadiga. O advogado que o representa em processos na Justiça por crimes sexuais, Anderson Van Gualberto, explicou que o cliente sofre de problemas cardíacos.

Foto: Divulgação

Em algumas saídas do presídio para o hospital ou para audiências, o médium João de Deus, de 77 anos de idade, aparentava manchas no corpo e dificuldade para andar. Ele reclamava de dores intensas e as próprias roupas que usava, exalando um odor forte, denunciavam maus tratos. Condenado a quase 20 anos de prisão por assédio sexual contra quatro mulheres, ele estava preso desde dezembro de 2018, mas esta semana foi transferido para prisão domiciliar. Laudo médico anexado no processo de João de Deus comprovou que o médium foi vítima de agressão física, com lesão na face, localizada na pálpebra inferior direita, causada por instrumento contundente. A mesma constatação foi feita por um representante do Conselho da Comunidade de Execução Penal de Aparecida de Goiânia. Em conversa recente com este representante, João de Deus disse ter recebido ‘um soco’, mas na presença dos agentes penitenciários ele ficou receoso de ser espancado novamente e disse ter sido vítima de uma queda ao sair de sua cama. A agressão ocorreu no início do mês passado.

Foto: Isto É

A juíza Rosângela Rodrigues dos Santos, da Comarca de Abadiânia, concedeu prisão domiciliar a João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus, de 78 anos, que foi condenado a quase 60 anos de prisão por crimes sexuais.

Preso por abusos sexuais e outros crimes, João de Deus precisou ser levado a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) após sentir dores no peito, segundo informou a Secretaria de Saúde de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital.

Foto : Marcelo Camargo/Agência Brasil

Preso por conta de abusos sexuais e outros crimes, o médium João de Deus foi levado a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) após sentir dores no peito, segundo informou a Secretaria de Saúde de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. A pasta informou que ele deu entrada na quarta-feira (11) à noite, passou por exames e está “estável, em observação” enquanto aguarda transferência para outro hospital.

João de Deus foi condenado a mais 40 anos de prisão por crimes sexuais //Reprodução

O médium João de Deus foi condenado nesta segunda-feira, 20, a 40 anos de prisão por abusos sexuais contra cinco mulheres. Esta é a terceira sentença contra o médium – a segunda com relação a crimes sexuais. Preso desde dezembro de 2018, ele nega as acusações.

Foto: Agência Brasil

O médium João de Deus foi condenado a 19 anos e quatro meses de prisão nesta quinta-feira (19/12). Esta é a primeira condenação dele, apesar de já estar preso a um ano, pelas mais de 300 denúncias de abusos sexuais.

Foto: Reprodução

João de Deus foi condenado a 19 anos e quatro meses de prisão por quatro crimes sexuais cometidos contra mulheres durante seus atendimentos espirituais na Casa Dom Inácio Loyola, em Abadiânia, no Entorno do Distrito Federal. O médium está preso há um ano e foi condenado nesta quinta-feira (19).

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

Mulheres que acusam o médium João de Deus de estupro planejam entrar com recurso no Superior Tribunal de Justiça (STJ) para que seus processos por danos morais não sejam considerados como prescritos. A Justiça havia indeferido o pleito delas sob o argumento da prescrição.

Close