João Leão defende reforma da Previdência estadual comparando com a federal: “O povo é compreensível”

0
92
-
Vagner Souza/Arquivo BNews

O vice-governador da Bahia,João Leão (PP), voltou a defender, nesta segunda-feira (13), a reforma da Previdência enviada pelo governador Rui Costa à Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), mas, desta vez, usou como exemplo a reforma feita a nível nacional.

“Acho que essas pessoas [que apontam incongruência entre a proposta e o partido] precisam ter um pouco de consenso. Porque uma pessoa com a responsabilidade que o governador Rui Costa tem…Ele não pode ficar inelegível. […] O povo é compreensível, o povo tá entendendo. O povo entendeu a reforma a nível nacional, entendeu a estadual”, afirmou, em entrevista à imprensa.

João Leão participou de evento de posse dos novos diretores e provedores da Santa Casa.

“A Previdência, quando Jaques Wagner assumiu o governo da Bahia, tinha déficit de R$ 343 milhões, hoje tem de R$ 4 bilhões, e, ‘para o ano’, déficit de R$ 5 bilhões, depois de R$ 6 bilhões e 300 milhões. O ano que vamos sair estará de R$ 8 bilhões e 300 milhões. Isso não pode acontecer, temos que achar solução pra isso. […] O que queremos é trabalhar pra aumentar a receita do estado”, defendeu.

Críticas

A proposta de reforma da Previdência no estado tem sido alvo de críticas dos próprios aliados do governador Rui Costa. Nesta segunda, sindicatos e associações que representam servidores estaduais voltaram a protestar em frente à AL-BA contra a medida.

O deputado estadual Hilton Coelho (PSOL) é autor da ação impetrada que culminou em uma liminar concedida pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), para suspender a proposta, que está tramitando em regime de urgência. O presidente da Casa, Nelson Leal (PP), afirmou que irá recorrer da decisão.

O entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF) é que Judiciário não pode disciplinar em decisões do Legislativo. A Corte derrubou em dezembro último uma liminar concedida pelo Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI) suspendendo a tramitação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que tratava da Previdência estadual.

(Bocão News)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui