Últimas Notícias sobre PIX

Foto: Divulgação

Para ampliar a utilização do Pix, o Banco do Brasil passou a incorporar o método de pagamento ao serviço de arrecadação prestado ao Governo Federal, serviço que está sob a gestão da Secretaria Especial da Receita Federal do Brasil.

Saiba o que não fazer quando usar o Pix — Foto: Rubens Achilles/TechTudo

A chegada do Pix promete modernizar e agilizar as transferências no Brasil com liquidação em até 10 segundos e sem restrição de data ou horário. O funcionamento do sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central, no entanto, ainda gera dúvidas entre usuários. Isso porque, embora traga vantagens, o serviço diferencia-se em alguns aspectos dos modelos DOC e TED.

Foto: Divulgação

As apostas nas lotéricas podem ser pagas com Pix, sistema de pagamentos instantâneos que começou a funcionar plenamente nesta semana.

Marcello Casal/Agência Brasil

A plataforma de pagamentos Pix, desenvolvida pelo Banco Central, inicia a operação nesta terça-feira (3). Porém, instituições financeiras e consumidores só poderão fazer pagamentos e transferências em volume e horários limitados. Após essa fase restrita, a ferramenta entra em operação plena no dia 16 deste mês.

Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O Banco Central (BC) informou nesta quinta (29) que as primeiras operações do Pix, sistema instantâneo de pagamentos, vão começar no dia 3 de novembro e serão restritas a clientes selecionados pelas instituições financeiras. De acordo com o órgão, a medida faz parte de uma fase de testes que será realizada até 15 de novembro. No dia seguinte, 16 de novembro, o sistema entrará em operação para todos os usuários.

Foto: Divulgação

O Banco Central afirmou algumas contas de água, luz e telefone já poderão ser pagas diretamente pelo Pix em novembro, quando o sistema for lançado.

© Marcello Casal Jr Agência Brasil

O Banco Central (BC) aprovou 762 instituições, incluindo bancos, financeiras, fintechs (empresas de tecnologia no setor financeiro) , instituições de pagamentos, entre outras, para ofertar o Pix, novo sistema de pagamentos instantâneos, a partir de novembro.

Foto: Divulgação

Instituições financeiras começaram uma verdadeira guerra pelas chaves PIX de seus clientes. O Banco Central do Brasil (BCB) liberou o cadastro de chaves PIX nesta segunda-feira (05), procedimento que possibilita usuários a associarem dados como CPF, número de telefone celular e o endereço de e-mail às contas — a cada uma dessas informações dá-se o nome de chave.

Foto: © null

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta segunda-feira, 5, desconhecer o Pix, o novo sistema de pagamentos e transferências desenvolvido pelo Banco Central. Desde que assumiu a instituição, no início do governo, em 2019, o presidente do BC, Roberto Campos Neto, trata o novo sistema como uma das apostas para revolucionar o mercado bancário.

Foto: Reprodução

O Banco Central (BC) lançou na manhã desta quarta-feira, 19, o PIX, um meio de pagamento eletrônico que promete ser mais rápido e prático que as transações feitas via DOC, TED ou boleto bancário. As instituições financeiras e de pagamento com mais de 500 mil contas, que incluem todos os principais bancos do País, serão obrigadas a oferecer a opção a seus clientes, a partir do dia 16 de novembro, quando o PIX começa a funcionar.

Close