Últimas Notícias sobre Xi Jinping

Foto: Reprodução

O Partido Comunista Chinês vem promovendo a sinicização de elementos presentes na sociedade do país e que não fazem parte de sua cultura milenar. No âmbito da religião, isso impacta na adulteração de textos bíblicos, o que em última instância, resulta em agressão à liberdade religiosa.

Foto: Reprodução

A perseguição religiosa aos cristãos que vivem na China parece estar deixando cada vez mais os contornos políticos e passando a assumir características religiosas. Isso é notado, por exemplo, quando autoridades do Partido Comunista emitem ordens para que os seguidores de Jesus venerem os líderes do regime.

Foto: Reprodução

O regime ditatorial do líder comunista Xi Jinping vem extraindo oportunidades do cenário de pandemia do novo coronavírus para intensificar sua perseguição aos cristãos. Relatos de organizações de Direitos Humanos apontam que o governo tem se empenhado a bloquear os cultos online e impedir troca de mensagens sobre a fé cristã.

Foto: Reprodução

Imagens de livros removidos de bibliotecas da China e queimados publicamente circularam pela imprensa ao redor do mundo, e foram comparadas aos gestos perturbadores da campanha nazista. A intensa perseguição religiosa imposta pelo Partido Comunista (PCC) no país, liderado pelo presidente Xi Jinping, demonstra estar longe do fim.

Imagem: Reprodução

Cristãos de todo o mundo têm assistido a escalada da perseguição comunista aos seguidores de Jesus na China. A mais recente investida do governo envolve a substituição dos Dez Mandamentos dados por Deus a Moisés por frases do presidente Xi Jinping.

Foto: Reprodução

O cenário de pressão contra os cristãos na China, impulsionado pelo governo comunista de Xi Jinping, foi agravado com a proibição à conversão de jovens menores de 18 anos, assim como a realização de escolas dominicais para crianças nas igrejas.

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil / Kremlin

Antes de estrear na cúpula de líderes do G20 em Osaka, no Japão, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) terá um encontro bilateral com o dirigente chinês Xi Jinping na próxima sexta-feira (28). Na conversa, Bolsonaro vai falar sobre a agricultura brasileira e seu desejo de que o Brasil passe a exportar produtos de maior valor agregado ao país asiático. Hoje o comércio é fortemente baseado na venda de commodities brasileiras aos chineses.

Close