Últimas Notícias sobre júri popular

Foto: reprodução/Lorra Prado/AM Press e Images

A ex-deputada federal Flordelis teve um recurso negado pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Ela tentava anular a decisão que estabeleceu o formato de júri popular para o julgamento dos réus que respondem pela morte do pastor Anderson do Carmo.

Foto: Agência Brasil

Quase nove anos após a tragédia na boate Kiss, em Santa Maria da Vitória, só agora no dia 1º de dezembro, no Foro Central de Porto Alegre, os acusados irão a júri popular. Os réus são os sócios da Kiss, Elissandro Callegaro Spohr e Mauro Londero Hoffmann; o vocalista da banda Gurizada Fandangueira, que se apresentou naquela noite, Marcelo de Jesus dos Santos e o produtor musical Luciano Bonilha Leão.

Duplo homicídio ocorreu no bairro Alto do Sobradinho

O homem conhecido como Edson Pintor, acusado de matar a ex-esposa e sua filha, além de balear sua cunhada no bairro Alto Sobradinho em Santo Antônio de Jesus no ano de 2016 (relembre aqui). Em julgamento realizado pelo Tribunal do Júri da Comarca do Fórum Wilde Oliveira Lima, Edson foi condenado a penas que somadas chegam a 98 anos pelo duplo homicídio cometido.

Foto: Reprodução

A companheira de um empresário de Valença, no Baixo Sul, morto em setembro de 2019, e um primo dela, vão a júri popular. Mariele de Jesus Santos é acusada de encomendar a morte de Liel de Jesus dos Santos, conhecido como Buiu, executada pelo primo dela Constantino Pereira Filho, o Nenem, mediante o pagamento de R$ 22 mil.

Foto: Divulgação

O primeiro júri contra os responsáveis pelo incêndio na Boate Kiss, em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, foi marcado para o dia 16 de março deste ano. Serão julgados Luciano Augusto Bonilha Leão, Marcelo de Jesus dos Santos e Mauro Londero Hoffmann.

Roberto Viana // BNews

As fotos e as lembranças ainda enchem os olhos de dona Nélia Oliveira de lágrimas. A mãe de William Oliveira, empresário assassinado durante uma festa no São João este, ano em Santo Antonio de Jesus, recebeu a equipe do BNews em sua casa.

Após ser condenado a 30 anos de prisão por morte de pastora e sobrinha, homem é inocentado em nova audiência na BA — Foto: Ag. Sudoeste Digital

O homem que foi condenado a 30 anos de prisão em 2016 por matar a pedradas a pastora Marcilene Oliveira Sampaio e a sobrinha dela, Ana Cristina Santos Sampaio, em Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia, foi absolvido em novo julgamento do caso, ocorrido na quarta-feira (6).

Foto: Reprodução

Edílton Júnior acusado de ter assassinado a facadas o enteado Miguel Pita, 4 anos, no último dia 12 de outubro (leia aqui), deve ser julgado em um júri popular, foi o que informou a polícia civil, através do delgado Dr. Adilson Bezerra,”neste caso seria júri popular por se tratar de homicídio, necessariamente tem que haver o júri popular”, explicou o delegado em entrevista a rádio Andaiá.

Moa do Katendê foi morto a facadas — Foto: Reprodução/Facebook

O barbeiro Paulo Sérgio Ferreira de Santana, acusado de matar o mestre de capoeira Moa do Katendê a facadas, em Salvador, teve o júri popular, que estava marcado para 11 de setembro, adiado para 21 de novembro deste ano. A informação foi divulgada pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), na manhã desta terça-feira (27).

Foto: Divulgação

Um homem, conhecido como “Vampiro do Beco”, vai a júri popular após matar um amigo a pauladas por causa de uma pedra de crack, no dia 03 de junho de 2018, por volta das 23h40, na residência da vítima, em Olindina, no nordeste baiano. O réu confessou o crime.

Close