Âncora deixa programa após denúncia de violência doméstica

Foto: Reprodução

O jornalista Daniel Santos, que apresentava o programa Balanço Geral de Curitiba da RIC TV, afiliada da TV Record, precisou deixar o noticiário às pressas nesta segunda-feira, 7, por causa de uma denúncia de violência doméstica contra ele.

A informação foi dada ao vivo por Guilherme Rivaroli, que substituiu Santos de última hora. “Cinco minutos depois do programa entrar no ar, a RIC TV foi comunicada que uma mulher estava na Delegacia da Mulher para fazer um boletim de ocorrências contra o apresentador Daniel Santos”, informou.

Daniel foi escalado para substituir o apresentador titular do programa, o Jasson Goulart, que está de férias. Era o primeiro dia do jornalista no programa. Ele esteve à frente do Balanço Geral de Curitiba por apenas uma hora. Depois do intervalo, Rivaroli assumiu o noticiário.

“Diante dessa denúncia e certa que ela precisa ser esclarecida de forma a não deixar dúvidas, a RIC TV me chamou para assumir a apresentação do programa na edição de hoje. A RIC TV declara que é expressamente contra qualquer tipo de violência, especial contra a mulher”, acrescentou Rivaroli.

“Na semana em que celebramos o Dia Internacional da Mulher, não poderíamos seguir sem prestar esse esclarecimento. Acompanhamos todos os desdobramentos do caso e de forma transparente nós comunicaremos diretamente com vocês o que está acontecendo. Assim como sempre fizemos e estamos fazendo neste momento”, completou.

Em seu Instagram, Daniel Santos se pronunciou sobre o caso, sem dar maiores detalhes da denúncia. “Ninguém atira pedra em árvore que não dá frutos. A verdade sempre prevalece. Em breve estarei esclarecendo as ‘especulações'”, escreveu na legenda de uma foto sua.

Em comunicado, os advogados do jornalista afirmaram que o profissional e seus familiares estão sendo perseguidos por uma “pessoa mal-intencionada”.

“Informamos que o apresentador Daniel Santos e seus familiares estão sendo perseguidos e figurando como vítimas de diversos crimes praticados por uma pessoa mal-intencionada, o que vem acarretando transtornos pessoais e profissionais. Refutamos com veemência todas as acusações caluniosas, existindo vasto material probatório que comprova a sua conduta ilibada”, diz a nota. (Terra)