Apple promete novidades para esta terça, mas iPhone 12 deve ficar para 2021

-
Foto: Apple/Divulgação

Nesta terça-feira (15), a Apple realiza, a partir das 14h (horário de Brasília) mais um de seus eventos de lançamento de produtos. Tradicionalmente, a empresa costuma anunciar novos modelos de iPhone em setembro – mas como 2020 é um ano diferente, talvez esse não seja o caso. Isso porque devido a pandemia de coronavírus, a empresa teve que adiar “em algumas semanas” o lançamento dos novos modelos de smartphone, que deve ser revelado apenas em outubro, conforme apontam analistas do mercado. 

A ausência do iPhone pode frustrar as expectativas de algumas pessoas, mas a gigante de tecnologia ainda terá novidades para anunciar. Com o tema de “Time Flies” (o tempo voa, em tradução literal), o evento deve trazer novidades no setor de relógios inteligentes e iPads. 

Como é de praxe, a empresa não revelou muitos detalhes sobre o que vai mostrar nesta terça-feira. No entanto, relatórios de analistas e rumores tentam há meses prever como serão os novos produtos. Abaixo, o Link reúne as principais expectativas para o evento, incluindo um novo iPad Air, Apple Watch Series 6, e um novo de fone de ouvido, o AirPods Studio. Além disso, o Estadão vai acompanhar ao vivo o evento, que também será transmitido pela internet. 

Apple Watch Series 6

Continua depois da publicidadeUm dos itens esperados para o evento da Apple é uma nova geração de relógios inteligentes da marca, possivelmente chamada de Apple Watch Series 6. De acordo com o site especializado 9to5Mac, o dispositivo deve chegar com novas configurações voltadas para a saúde, como medição de nível de oxigênio no sangue e melhor monitoramento do sono e uma maior duração por recarga.

Além disso, segundo a agência de notícias Bloomberg,  existe a possibilidade de ser lançada uma versão mais barata do relógio, uma espécie de Apple Watch SE, como a marca faz com o iPhone. O modelo seria uma continuação da versão Series 5, com preço por volta dos US$ 199. 

iPad Air

Os rumores também apontam a apresentação de um novo modelo de iPad — possivelmente um iPad Air — no evento da Apple desta terça-feira. O aparelho, com tela de 10,8 polegadas, pode contar com uma mudança no Touch ID, leitor biométrico do aparelho. Segundo a Bloomberg, o reconhecimento das digitais ficaria no botão de bloqueio, na parte de cima do aparelho. 

AirPods Studio 

Outra novidade que deve surgir nesta terça-feira é o AirPods Studio: segundo o 9to5Mac, trata-se do primeiro modelo de fone “de cabeça” da Apple. O modelo, que traz cancelamento de ruído, deve agradar quem trabalha com áudio ou pratica esportes e deve ter preços que chegam aos US$ 350. 
Seu principal diferencial para os outros fones da Apple é mesmo o design: com desenho retrô, ele é o primeiro fone “grandalhão” da empresa, que também é dona da marca Beats – esta sim, conhecida por seus fones que cobrem o ouvido dos usuários. 
Outra novidade do aparelho pode ser a presença de sensores que detectam o uso do dispositivo, parando, assim, a reprodução da música ou do áudio automaticamente,.  No caso dos AirPods Studio, os sensores vão detectar se o aparelho está no pescoço ou na cabeça do usuário. 
Outros sensores vão trabalhar na distribuição dos canais de áudio para os fones direito ou esquerdo, o que garante a qualidade do som, não importa qual lado do fone seja usado. Indicados para uso profissional, alguns ajustes, como aumento ou diminuição de graves e agudos, também poderão ser feitos na reprodução de áudio quando os AirPods Studio estiverem conectados em computadores Mac ou algum dispositivo iOS.

Novos sistemas operacionais

Além dos dispositivos, a Apple também pode liberar seus novos sistemas operacionais no evento. O iOS 14 e o MacOS Big Sur foram apresentados na edição online da Worldwide Developers Conference, a WWDC, em junho.
Com um calendário alterado, por conta da pandemia, a Apple deixou de realizar alguns eventos, para se acomodar em protocolos de segurança, mas continuou os lançamentos na primeira metade do ano. Em março, a empresa apresentou o novo MacBook Air e iPad Pro, além do iPhone SE, a linha “econômica” de celulares da marca.


E o iPhone? 

Apesar de ser tradicionalmente anunciado em setembro, o iPhone 12 (que deve ter quatro modelos diferentes) deve ficar mesmo para outubro, apontam analistas que cobrem a linha de produção da Apple. Espera-se novidades em câmera e tela, além das primeiras versões de iPhone com a tecnologia de conectividade 5G – mais informações aqui, neste texto especial com as principais novidades esperadas. (Em)