Atlético bate Bahia de Feira e sai em vantagem na semi do Baianão

Thiaguinho comemora o gol sobre o Bahia de Feira (Foto: Reprodução/TVE)

Atual campeão, o Atlético de Alagoinhas colocou um pé na final do Campeonato Baiano. Na reedição da decisão do ano passado, o Carcará bateu o Bahia de Feira por 1×0 na Arena Cajueiro, em Feira de Santana e saiu em vantagem na primeira semifinal. O gol da vitória, neste sábado (26), foi marcado por Thiaguinho, no início do segundo tempo.

As equipes voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira (30), para a partida de volta. O jogo está marcado para às 19h15, no Carneirão, em Alagoinhas. O Atlético jogará pelo empate em casa, enquanto o Tremendão precisará marcar dois para ficar com a vaga na final. Um novo 1×0, dessa vez para o Bahia de Feira, leva a decisão para os pênaltis.

Na Arena Cajueiro, o primeiro tempo não teve muitos lances de perigo, e os goleiros pouco trabalharam. A principal atenção acabou sendo com o volante Lucas Alisson, que caiu desacordado após ser atingido por Wellison. O jogador do Carcará saiu de campo acordado, mas foi encaminhado para um hospital para exames, enquanto o atleta do Tremendão foi expulso, aos 37 minutos.

Com um homem a mais, o Atlético fez valer a vantagem numérica e abriu o placar logo no início do segundo tempo, com Thiaguinho, aos 4 minutos. O Bahia de Feira até lutou e botou o goleiro Fábio Lima para trabalhar, tentando inclusive um gol olímpico. A pressão ficou ainda maior nos minutos finais, mas o placar ficou no 1×0.

“Vamos com a vantagem, mas nada definido. Vamos implantar nossa maneira de jogar, dentro de casa. Temos que ter cautela, trabalhar durante esses dois dias que temos e, com fé em Deus, sair com o resultado positivo”, afirmou o zagueiro Iran, do Carcará, em entrevista à TVE.

Por outro lado, o atacante Caíque, do Bahia de Feira, lamentou, mas lembrou que ainda há mais 90 minutos de disputa. “Falta de concentração mesmo, não foi cansaço. Mas são dois jogos. Primeiro tempo foi hoje, quarta-feira temos o jogo de volta, para poder reverter a situação”.

Primeiro tempo

Os primeiros minutos foram de um jogo equilibrado, com poucas ações de perigo. O Atlético de Alagoinhas foi quem chegou primeiro, em um lance aos 12 minutos: Miller levantou a bola na área, e Jerry finalizou de primeira. Mas a redonda acabou batendo na marcação, e a zaga conseguiu afastar.

A partir daí, a partida ficou bastante truncada, com muitas faltas e poucas finalizações. Em uma delas, Thiaguinho surgiu em boa jogada pela esquerda e acionou Dionísio, aos 21 minutos. O jogador do Carcará ajeitou e chutou, mas a bola subiu demais.

O Bahia de Feira deu dois trocos depois. Aos 28, Deon ficou com uma sobra de bola e ajeitou para Victor Salvador chegar chutando, mas ele foi travado e mandou para longe. Cinco minutos depois, Cássio surgiu em jogada pela direita e, em um bate-rebate, a redonda ficou com Deon. Ele bateu, mas Fábio Lima defendeu com tranquilidade.

Aos 36, a partida teve um enorme susto, quando Wellisson acertou o rosto de Lucas Alisson com um chute, e o camisa 5 do Atlético de Alagoinhas desabou em campo, desacordado. O atendimento médico demorou cerca de dois minutos para chegar, o que aumentou a preocupação. Mas Lucas retomou a consciência ainda antes de sair de campo. Ele foi levado em uma maca direto para a ambulância e, em seguida, encaminhado para um hospital, para realizar exames.

O Bahia de Feira voltou a aparecer com perigo no fim, em um lance que parecia até tranquilo para a defesa do Carcará. Mas uma bobeira rendeu um bate-rebate na área, e Diones quase abriu o placar, aos 44.

Segundo tempo

O ímpeto do Tremendão até seguiu na volta no intervalo. Ainda no primeiro minuto do segundo tempo, Caíque soltou uma bomba de fora da área e a bola tocou a rede, mas pelo lado de fora. Pouco depois, o atacante apareceu de novo com perigo, pela esquerda, e finalizou, mas Fábio Lima defendeu.

Aos 4 minutos, veio o gol do Atlético de Alagoinhas. Paulinho lançou a bola para Thiaguinho, que dividiu com o goleiro Adilson. O atacante do Carcará ganhou a disputa e chutou para um gol vazio, balançando as redes na Arena Cajueiro.

Em desvantagem no placar, o Bahia de Feira chegou perto do empate aos 12 minutos, quando Alex Cazumba cobrou escanteio fechado. Mas Fábio Lima fez a defesa e impediu o que poderia ser um gol olímpico.

Depois do susto, o Carcará voltou a dominar e acumular boas chances. Tentou ampliar com Jerry, Miller e Emerson, mas os lances foram para fora. No fim, o Bahia de Feira foi para tudo ou nada, viu uma bomba de canhota de Rhuann passar bem perto do gol, mas não conseguiu ser efetivo e o 1×0 foi selado.

FICHA TÉCNICA

Bahia de Feira 0x1 Atlético de Alagoinhas – jogo de ida da semifinal do Baianão

Bahia de Feira: Adilson, Wellison, Ricardo, Marcelo e Alex Cazumba; Victor Salvador (Eduardo), Jhonata (Cássio, depois Zé Oliveira), Diones e Bruninho (Jader); Caíque e Deon (Rhuann). Técnico: Flávio Araújo.

Atlético de Alagoinhas: Fábio Lima, Paulinho (Edson), Bremer, Iran e Matheus; Sobral (Jefferson), Lucas (Emerson), Dionísio e Miller; Thiaguinho (Gabriel Esteves) e Jerry. Técnico: Agnaldo Liz.

Estádio: Arena Cajueiro, em Feira de Santana;
Gol: Thiaguinho, aos 4 minutos do segundo tempo;
Cartão amarelo: Adilson e Alex Cazumba, do Bahia de Feira;
Cartão vermelho: Wellison, do Bahia de Feira;
Público: 1.161 torcedores
Renda: R$ 25.380
Arbitragem: Marielson Alves Silva, auxiliado por Alessandro Álvaro Rocha de Matos e Luanderson Lima dos Santos.