Foragido da Justiça em Sergipe por furto e roubo é preso na cidade de Amélia Rodrigues

imagem ilustrativa

Um homem de 39 anos, foragido da Justiça de Sergipe, com mandados de prisão em aberto por furto e roubo praticado com restrição à liberdade da vítima, foi preso na cidade de Amélia Rodrigues, a cerca de 100 km de Salvador.

Segundo informações da Polícia Civil, a prisão aconteceu no final da tarde de quarta-feira (26) durante ação conjunta entre equipes das Polícias Militar e Civil. No total, o homem foi condenado a pena de 41 anos de reclusão em regime fechado.

Através de denúncias anônimas recebidas na segunda-feira (24), as equipes do 3º Pelotão (Coração de Maria) da 20ª Companhia Independente da Polícia Militar, iniciaram o trabalho de patrulhamento e campana nos possíveis pontos onde o homem poderia estar escondido.

A polícia informou que tinha a informação de que o foragido trabalhava com a esposa na venda de hortaliças no distrito de Retiro, zona rural do município.

“Ao longo de toda a terça-feira (25), continuamos com os trabalhos e novos informes apontaram que ele havia ido para Amélia Rodrigues, se encontrar com a companheira”, contou o comandante da 20ª CIPM, major Roberto Castro.

Após outros relatos anônimos, os policiais pediram reforços da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Litoral Norte e da Delegacia Territorial (DT) de Amélia Rodrigues e conseguiram prender o homem.

O foragido foi levado para a Delegacia Territorial (DT) de Amélia Rodrigues e durante depoimento, segundo o titular, delegado Idelfonso Monteiro, negou todos os envolvimentos com os crimes.

O delegado afirmou que descobriu que o homem era dependente químico em Sergipe, e fugiu para a Bahia, onde se internou em um centro de reabilitação.

“Ele começou a ter problemas com os integrantes desse local e começava a falar do seu passado para amedrontar os colegas de internato. A partir daí tomamos conhecimento”, contou.

Os mandados, que constavam no Banco Nacional de Mandados de Prisão (BNMP) do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), foram cumpridos.

Após confirmação do Tribunal de Justiça de Sergipe (TJ-SE), o homem seguirá para a sede da Coordenação de Polícia Interestadual (Polinter), em Salvador, onde ficará à disposição da Justiça. (G1)