Funcionários rejeitam proposta inicial da Ford e fazem protesto na porta da fábrica

Foto: reprodução TV Globo

Os funcionários da fábrica da Ford em Camaçari fizeram um protesto na porta da planta baiana nesta quinta-feira (21). Camisas do uniforme foram estendidas em um varal com os nomes de familiares que serão impactados com a perda de empregos, calculada em 12 mil pelo Sindicato dos Metalúrgicos. Ato semelhante ocorrem em São Paulo, na fábrica de Taubaté.

No dia 11, a montadora anunciou o encerramento da produção de veículos do país e o fechamento das unidades de Camaçari e Taubate. Nesta semana, a empresa teve duas reuniões com os trabalhadores para negociar os termos das demissões.

Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Camaçari, Júlio Bonfim afirmou que, com os valores oferecidos, nem valia a pena apresentar a proposta em uma assembleia. A indicação da entidade é não formalizar nenhum desligamento. Uma nova reunião está marcada para a próxima segunda-feira (250 e deve contar com a presença do Ministério Público.

Outra proposta da Ford – o retorno ao trabalho de parte do efetivo visando a produção de peças – também foi rejeitada.”Ninguém voltou porque (o quê) a Ford fez foi um tapa na cara”, rechaçou Júlio Bonfim. Com informações do Correio* e do Uol. (Bahia.Ba)