Hospital brasileiro utiliza prótese alemã para tratar aneurisma cerebral

0
99
-
Foto: Reprodução / G1

O Hospital das Clínicas (HC-RP) da USP em Ribeirão Preto (SP), em parceria com cientistas alemães, está realizando um estudo que permitirá que 140 pacientes com aneurisma cerebral sejam submetidos a um procedimento que promete ser revolucionária e ainda não está disponível no país.

De acordo com informações do G1, o tratamento consiste na utilização de um stent, uma espécie de prótese – fabricada em material especial e diferente da que existe hoje – sobre o coágulo no interior da veia. Com isso, o paciente usará uma quantidade menor dos conhecidos medicamentos para “afinar” o sangue.

Coordenador do serviço de Neurorradiologia Terapêutica e Radiologia Intervencionista do HC-RP, Daniel Abud destaca que não se trata de um material experimental, mas já aprovado e também sendo testado na Europa. 

“Ele [o stent] tem um revestimento especial na malha metálica que é hidrofílico. Então, o sangue adere menos ao metal do que no dispositivo direcionador de fluxo normal, convencional. O sangue não trombosa quando passa por ele”, explicou. 

Os pesquisadores estimam que, usando uma quantidade menor de antiagregante plaquetário, popularmente chamado de “remédio para afinar o sangue”, o paciente terá menos complicações, como sangramentos e hematomas frequentes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui