iPhone domina ranking de celulares mais vendidos do primeiro semestre

-
Foto: Divulgação

O iPhone 7 foi o celular mais vendido do primeiro semestre no site de compra e venda OLX. Levantamento feito com exclusividade para o TechTudo mostra que o smartphone da Apple representou 7,4% das vendas de telefones da plataforma no período. Salta aos olhos a predominância da empresa da maçã na lista dos dez celulares mais vendidos: oito modelos de iPhone aparecem no ranking.

Apenas Samsung e Motorola também marcaram presença com o Moto E5 Play e Galaxy Note 9, respectivamente. A pesquisa indica ainda que os aparelhos usados representam 75% das vendas, enquanto os novos totalizam 24%. De acordo com o site, algumas ofertas não trazem esta classificação.

A Apple teve grande participação entre os consumidores que buscam comprar celulares. iPhone 6, iPhone 11, iPhone 5, iPhone X, iPhone 8 Plus, iPhone 8 e iPhone SE também fazem parte da lista dos telefones mais vendidos. Confira o ranking:

Celulares mais vendidos no primeiro semestre de 2020

PosiçãoCelularPorcentagem de vendas
1iPhone 77,4%
2Moto E5 Play7,1%
3iPhone 66,3%
4iPhone 115,1%
5iPhone 54,9%
6Galaxy Note 94,5%
7iPhone X4,2%
8iPhone 8 Plus4,1%
9iPhone 83,8%
10iPhone SE3,6%

Fonte: OLX

O estudo da OLX indica que houve um crescimento de 9% nas vendas dos celulares no primeiro semestre de 2020 em comparação com o mesmo período do ano passado no site. Segundo a empresa, são 6 milhões de usuários ativos por dia na plataforma.

iPhone 7 em primeiro lugar

O líder iPhone 7 tem como destaque a câmera traseira de 12 MP. A resolução é a mesma vista nos modelos mais atuais da Apple. O celular foi anunciado em setembro de 2016 pelo preço sugerido de R$ 3.499, mas já é visto por valores na faixa de R$ 2.000, redução de R$ 1.500. O smartphone ficou marcado por ser o primeiro telefone da empresa a abandonar a porta P2 (3,5 mm) para fones de ouvido. O iPhone 7 ainda traz processador A10, tela de 4,7 polegadas e armazenamento de até 256 GB.

Ele também conta com botão Home e biometria por meio do Touch ID – basta encostar o dedo na tecla para desbloquear o aparelho. As cores disponíveis são dourado, prata, vermelho, ouro rosa, preto fosco e preto brilhante.

O modelo conta com processador Snapdragon 465, da Qualcomm (quad-core de até 1,4 GHz) que trabalha em conjunto com 1 GB de memória RAM e armazenamento de 16 GB. A tela é de 5,3 polegadas com resolução 960 x 480 pixels e impressão digital na traseira do aparelho. Também na parte de trás há uma câmera única de 8 MP.

iPhone 11 em terceiro lugar

A medalha de bronze ficou com o iPhone 11. O aparelho chegou ao mercado em setembro de 2019 junto com os celulares top de linha iPhone 11 Pro e iPhone 11 Pro Max para substituir o iPhone XR. Ele foi anunciado por R$ 4.999, mas já é visto no comércio eletrônico por preços que partem de R$ 4.399. O smartphone conta com o processador A13 Bionic, chip conhecido por superar até alguns PCs em testes de desempenho.

Outro destaque é a presença do Face ID para ter acesso ao celular por meio de reconhecimento facial, além da certificação IP68, a mais avançada para proteger o dispositivo de água e poeira. A ficha técnica fica completa com câmera dupla de 12 MP e armazenamento de até 256 GB. Os iPhone 11 pode ser comprado nos acabamentos preto, verde, amarelo, lilás, vermelho e branco.

Marcas mais buscadas

A pesquisa revelou ainda que a marca mais buscada pelos consumidores é a Samsung, com 37,2% da fatia de interesse do público. Apesar da grande procura, a gigante sul-coreana parece não ser a preferida na hora de fechar negócio. Os celulares da Apple foram os que fizeram sucesso de vendas, mesmo estando na segunda colocação em termos de buscas, com 29,6% de participação.

Marcas mais buscadas

PosiçãoMarcaPorcentagem nas buscas
1Samsung37,2%
2Apple29,6%
3Motorola19,4%
4Xiaomi6,1%
5LG4,9%
6Asus2,0%
7Alcatel0,2%
8Sony0,2%
9Positivo0,2%
10Multilaser0,1%

Fonte: OLX

A OLX também deu dicas de segurança na hora de fazer compras na plataforma para evitar cair em golpes e fraudes:

  • Ficar atento a preços muito abaixo do mercado.
  • Não realizar pagamentos antes de receber o produto.
  • Exigir nota fiscal. (techtudo)