Março Azul-Marinho: a campanha colorida para prevenção e combate ao câncer colorretal

Foto: Divulgação

As campanhas coloridas lembram sobre a importância do cuidado integral com a saúde, cada mês uma cor, cada cor uma causa!

O câncer colorretal atinge o cólon e o reto, partes do intestino. Este tipo de câncer já o segundo em incidência e o terceiro mais letal no Brasil. Estima-se que só esse ano, teremos mais de mais de 40 mil casos e praticamente a metade destes, será em mulheres.

O aumento da incidência de casos está relacionado a fatores de risco, ligados ao estilo de vida: obesidade, sedentarismo, consumo excessivo de bebidas alcóolicas, carnes vermelhas e alimentos processados.

A manutenção de hábitos saudáveis previne não apenas o câncer colorretal, mas uma série de outras doenças. Além do estilo de vida é preciso estar atento ao histórico familiar, pessoas com parentes de primeiro grau, com câncer de intestino, têm de duas a quatro vezes mais propensão de desenvolver a doença, e esse risco aumenta, se esse parente for acometido pela doença antes dos 50 anos ou se o câncer aparecer em várias gerações da família.

Doenças inflamatórias do intestino, como colite ulcerativa crônica e doença de Crohn, também aumentam o risco de câncer do intestino, bem como doenças hereditárias, como a polipose adenomatosa familiar (FAP).  Pacientes com essas doenças devem ter acompanhamento individualizado.

O diagnóstico precoce aumenta em até 90% as chances de cura. Os exames de rastreamento permitem detectar e tratar lesões pré-malignas.

É importante ficar atento aos sinais e sintomas do corpo:  sangramento nas fezes, massa (tumoração) abdominal, dor abdominal, perda de peso e anemia, mudança de hábito intestinal. Na maioria das vezes esses sintomas não são causados por câncer, mas é importante que eles sejam investigados por um médico, principalmente se persistirem por muitos dias.

Se você tem mais de 45 anos ou antecedente familiar de câncer de intestino, converse com seu médico para a realização dos exames de rastreamento. 

Esse conteúdo foi útil para você? Ajude-nos na missão de educar e conscientizar sobre o câncer, curta nossas redes sociais, compartilhe nossas postagens.

Informação confiável salva vidas!

Oncocenter, dedicada a você!

Fontes: INCA, Ministério da Saúde, Sociedade Brasileira de Coloproctologia (SBCP)