Município de Cruz das Almas comemora redução de feminicídio

0
128
-
Foto: Portal Cruzalmense

A população de Cruz das Almas e as forças de segurança responsáveis pela região festejam a redução de 100% nos crimes de feminicídio no primeiro trimestre de 2019, já que em 2018, neste mesmo período, dois casos já tinham sido computados, enquanto este ano, nenhum.

O coordenador da 4ª Coordenadoria da Regional de Polícia do Interior (Coorpin) de Santo Antônio de Jesus, delegado Edilson Magalhães atribui a diminuição deste delito as ações planejadas e executadas em parceria com a Polícia Militar e, principalmente ao Núcleo de Atendimento à Mulher criado pela Coorpin, que tornou-se uma campanha de conscientização regional.

“Apesar da sede do núcleo ser em Santo Antônio, nos deslocamos para outros municípios da região, entre eles, Cruz das Almas, para realizarmos palestras sobre como proceder em situações que podem ser caracterizados como crime Maria da Penha. Algumas mulheres que não se sentem bem para participar da roda de conversa conosco na sua própria casa, são recebidas nas delegacias ou na Coorpin”, explicou Magalhães.

Outras categorias também apresentaram resultados positivos, entre elas estão os Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLIs), que caíram de 9 para 1, roubo a estabelecimento comercial, passando de três para 0, roubo de veículo, com queda de 16 para 9, além do aumento significativo de cumprimento de mandado de prisão, que subiu de 14 para 28. Os números, decorrentes das ações repressivas e preventivas da Polícia Militar e Civil, têm proporcionado mais tranquilidade para os nativos, baianos e turistas que pretendem curtir os festejos juninos na cidade.

A 27ª Companhia Independente da PM em parceria com as Rondas Especiais (Rondesp) Leste, Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Litoral Norte e com a Delegacia Territorial (DT) do município tem reforçado as abordagens na região, em especial a motocicletas, conforme explicou o subcomandante da 27ª CIPM, Denis Anderson de Almeida Barbosa.

“Percebemos que maior parte dos casos de CVLIs tinha participação de motociclistas. Com isso, juntamente com Detran reforçamos a penalização daqueles que são encontrados conduzindo moto sem habilitação, ou com qualquer outra irregularidade”, contou o oficial.

(Ascom / Silvânia Nascimento)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui