Recôncavo baiano comemora redução dos crimes contra a vida

0
165
-
A Área Integrada de Segurança Pública de Cruz das Almas, que atende 12 municípios, registrou queda de 19,3% dos Crimes Violentos Letais Intencionais . Foto: Alberto Maraux

Resultado do trabalho integrado das Polícias Militar e Civil, a Área Integrada de Segurança Pública de Cruz das Almas, a Aisp 33, que engloba 12 cidades do Recôncavo baiano, contabilizou, neste primeiro semestre do ano, uma diminuição de 19,3% – de 57 para 46 – dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), em relação ao mesmo período de 2018. 

Em razão disso, foi contemplada com o Prêmio por Desempenho Policial (PDP), gratificação paga as unidades que conseguem reduzir o número de homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de mortes. 

“Ações de policiamento ostensivo e comunitário, de inteligência e ampliação na fiscalização de veículos irregulares, principalmente motos, além da colaboração da população, são fatores que nos ajudaram neste desafio”, contou o subcomandante da 27ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Cruz das Almas), capitão Dênis Ânderson de Almeida Barbosa. 

Disse que a vasta extensão territorial e a existência de uma imensa zona rural são duas grandes dificuldades para alcançar as metas estabelecidas. “Isto facilita a fuga de criminosos”, explicou, garantindo que, com a chegada à região da ‘Operação Ronda Maria da Penha” e o fortalecimento do ‘Grupamento de Motociclistas’, “teremos tudo para diminuir, ainda mais, estes números”. 

Lembra especificamente da redução no município de Cruz das Almas, que registrou, de janeiro a junho de 2018, 14 homicídios, anotando, no mesmo período de 2019, apenas dois. “A população tem contribuído muito com a polícia, através de seguidas denúncias”, acrescentou. 

Para o coordenador da 4ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Santo Antônio de Jesus), delegado Edílson Magalhães, a redução dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) é fruto de um trabalho realizado há três anos. “No momento em que capturamos os principais líderes do tráfico, conseguimos diminuir a criminalidade. Agora, já estamos discutindo novas ações, para obtermos, até o final do ano, ainda um melhor resultado”, ressaltou. 
  Resultado do trabalho integrado das Polícias Militar e Civil, a Área Integrada de Segurança Pública de Cruz das Almas, a Aisp 33, que engloba 12 cidades do Recôncavo baiano, contabilizou, neste primeiro semestre do ano, uma diminuição de 19,3% – de 57 para 46 – dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), em relação ao mesmo período de 2018. 

Em razão disso, foi contemplada com o Prêmio por Desempenho Policial (PDP), gratificação paga as unidades que conseguem reduzir o número de homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de mortes. 

“Ações de policiamento ostensivo e comunitário, de inteligência e ampliação na fiscalização de veículos irregulares, principalmente motos, além da colaboração da população, são fatores que nos ajudaram neste desafio”, contou o subcomandante da 27ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Cruz das Almas), capitão Dênis Ânderson de Almeida Barbosa. 

Disse que a vasta extensão territorial e a existência de uma imensa zona rural são duas grandes dificuldades para alcançar as metas estabelecidas. “Isto facilita a fuga de criminosos”, explicou, garantindo que, com a chegada à região da ‘Operação Ronda Maria da Penha” e o fortalecimento do ‘Grupamento de Motociclistas’, “teremos tudo para diminuir, ainda mais, estes números”. 

Lembra especificamente da redução no município de Cruz das Almas, que registrou, de janeiro a junho de 2018, 14 homicídios, anotando, no mesmo período de 2019, apenas dois. “A população tem contribuído muito com a polícia, através de seguidas denúncias”, acrescentou. 

Para o coordenador da 4ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Santo Antônio de Jesus), delegado Edílson Magalhães, a redução dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) é fruto de um trabalho realizado há três anos. “No momento em que capturamos os principais líderes do tráfico, conseguimos diminuir a criminalidade. Agora, já estamos discutindo novas ações, para obtermos, até o final do ano, ainda um melhor resultado”, ressaltou. (Ascom-SSP)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui