Safadão questiona proibições durante pandemia: ‘Não pode show, mas pode comício’

-
Foto: Reprodução / Youtube

O cantor Wesley Safadão pediu neste sábado que governadores e prefeitos permitam a volta da realização de shows com público em todo Brasil. O cantor cearense questionou, durante transmissão do “Garota Vip” neste sábado (25), as aglomerações em comícios, praias e voos comerciais durante a paralisação do setor do entretenimento. 

“O meu apelo aos governadores, aos prefeitos de todas as cidades… Olhem um pouco para o entretenimento. Não pode fazer show, mas pode fazer comício. Não pode fazer show, mas praia está lotada. Não pode fazer show, mas voo comercial está lotado. Não pode fazer show, mas os cabarés estão funcionando. Não pode fazer show, mas… Olhem para o entretenimento! Pelo o amor de Deus, a gente precisa voltar a trabalhar. A gente precisa sentir essa energia novamente. Perguntem o povo, se o povo quer show ou se não quer também. Uma coisa é quando está todo mundo trabalhando, né? Quando ninguém pode fazer nada, mas todo mundo voltou e o entretenimento não voltou”, disse Safadão, recebendo aplausos e gritos de “Vai, Safadão” do público presente.

De acordo com jornal O Povo, o cantor recebeu 300 pessoas no espaço em que transmitiu o evento. Na apresentação, Safadão ainda falou sobre a união do setor. “Eu quero deixar um abraço aos companheiros do entretenimento. Nós precisamos nos unir, nós precisamos fazer alguma coisa para que a gente consiga voltar a trabalhar. Não está fácil não, não está fácil para ninguém. A gente sabe de notícias de pessoas que vivem do nosso segmento que precisam voltar a trabalhar… No meu estado (Ceará), estava evoluindo, mas já regrediu de novo. Mas, a gente vê as campanhas do povo… Tem mais de cinco mil nas campanhas do povo. Pelo a amor de Deus!”, declarou.