Secretário pede que fiéis não depositem nem oferendas biodegradáveis para Iemanjá

Foto : Divulgação

Com a proximidade do 2 de fevereiro, data em que milhares de baianos e turistas vão homenagear Iemanjá no Rio Vermelho, cresce a preocupação com a poluição do mar.  Secretário da Cidade Sustentável de Salvador, André Fraga (PV) pediu, em entrevista ao Metrópole Turismo, que nem mesmo presentes biodegradáveis sejam deixados para a rainha do mar. “Não adianta jogar flor, pois o mar vai ser poluído do mesmo jeito. Eu, inclusive, depois de um artigo de mãe Stella de Oxóssi, me convenci. ´É melhor fazer uma oração, uma mensagem. Yemanjá vai entender que uma oração já foi oferenda. Peço que não depositem nada, mesmo que seja biodegradável. Tem um impacto”, disse. Em 2015, em artigo publicado no Jornal A Tarde, a ialorixá afirmou que o  Ilê Axé Opô Afonjá, terreiro que comandou até este ano, quando morreu, não iria mais ofertar presentes no mar para Iemanjá.  “Meus filhos serão orientados a oferendar Iemanjá com harmoniosos cânticos. Quem for consciente e corajoso entenderá que os ritos podem e devem ser adaptados às transformações do planeta e da sociedade”, diz o texto escrito pela líder espiritual do terreiro fundado por Mãe Aninha em 1910. (Metro1)

  • TAGS