Secretários da Saúde temem nova crise com escassez de vacinas

Foto : Divulgação

Os secretários de Saúde estaduais preveem uma nova crise por conta da pouca quantidade de doses da vacina para imunizar os grupos de risco da primeira fase do plano de imunização, como os profissionais de saúde. As informações são da coluna de Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo.

O Ministério da Saúde começará hoje (18) a distribuir um total de seis milhões de doses aos estados brasileiros. De acordo com a reportagem, este número é avaliado pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) como insuficiente.

Segundo um dos dirigentes ouvidos pela coluna, as vacinas durarão apenas três dias em alguns estados.

Não há perspectiva de chegada rápida de novos imunizantes aos municípios, enquanto os casos de Covid-19 aumentam cada vez mais, com o país atingido por uma segunda onda da pandemia.

Há outras quatro milhões de doses no Instituto Butantan, prontas para distribuição, que devem receber a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em breve. Elas não são, porém, suficientes para uma ampla cobertura. (Metro1)