VAR anula dois gols, Brasil só empata com a Venezuela e adia vaga

0
107
-
David Neres mudou de posicionamento na primeira etapa e conseguiu criar jogadas perigosas Imagem: Thiago Calil/AGIF

A seleção brasileira não conseguiu a classificação antecipada para as quartas de final da Copa América. Na noite de hoje, em Salvador, o time treinado por Tite teve bons momentos, mas não saiu de um empate por 0 a 0 com a Venezuela e foi vaiado após o apito final. O Brasil sofreu com três gols anulados – dois deles por impedimento após ação do VAR – e só lidera o Grupo A, com quatro pontos, por ter um gol de saldo a mais do que o Peru, que mais cedo derrotou a Bolívia por 3 a 1.

O time canarinho apresentou alta intensidade no começo dos dois tempos e encurralou a Venezuela, mas não converteu as chances criadas em gol na Arena Fonte Nova. Pelo menos não em gols legais. Foram três bolas na rede não validadas pela arbitragem. Primeiro com Roberto Firmino, por suposta falta em adversário ao girar na área, e depois com Gabriel Jesus, em lance interpretativo de impedimento que gerou contestação entre torcedores e comentaristas de arbitragem. No fim, Philippe Coutinho também teve um gol anulado, já que a bola desviou no impedido Firmino antes de entrar. Relembre os lances no Placar Uol.

- Anúncio -

Estádio barulhento. Para o bem e para o mal!

Se muita gente reclamou do silêncio da torcida no Morumbi, durante o jogo de abertura da Copa América, o mesmo não pode ser dito do ambiente na Fonte Nova. Além dos torcedores mostrarem mais animação, também foi permitido entrar com instrumentos musicais. Isso já foi suficiente para tornar o clima mais animado em Salvador. E para não dizer que foi só festa, Tite recebeu vaias ao trocar Casemiro por Fernandinho no segundo tempo, bem como o toque de bola improdutivo da equipe na reta final do confronto.

FICHA TÉCNICA

BRASIL 0X0 VENEZUELA

Copa América – 2ª rodada

Data/hora: 18 de junho, 21h30

Local: Arena Fonte Nova, Salvador (BA)

Árbitro: Julio Bascuñan (Chile)

Assistentes: Christian Scheimann e Claudio Rios (Chile)

VAR: Roberto Tobar (Chile)

Público: 39.622 pagantes/2.965 não pagantes

Renda: R$ 8.734.480,00

Cartões amarelos: Casemiro (Brasil); Murillo e Figuera (Venezuela)

Brasil: Alisson; Daniel Alves, Thiago Silva, Marquinhos e Filipe Luís; Casemiro (Fernandinho), Arthur e Philippe Coutinho; Richarlison (Gabriel Jesus), David Neres (Everton) e Roberto Firmino. Técnico: Tite

Venezuela: Faríñez; Rosales, Yordan Osorio, Villanueva e Ronald Hernández; Junior Moreno, Rincón, Herrera (Soteldo); Darwin Machis (Figuera), Rondón (Martínez) e Murillo. Técnico: Rafael Dudamel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui