Zé Reis diz que foi sondado para fazer parte da gestão de Genival: “se o convite se concretizar, vamos ajudar a melhorar o método de administrar SAJ”

Dr. Zé Reis Filho / Foto: Voz da Bahia

Muito conhecido e atuante em Santo Antônio de Jesus, principalmente com suas críticas no cenário atual político do município, o advogado e ex-vereador, Dr. José Reis Filho, popular Zé Reis (PTB), foi questionado durante uma entrevista a recôncavo FM, o mesmo citou ter sido convidado a fazer parte da atual gestão do prefeito Genival Deolino (PSDB).

Segundo Zé, seu nome foi citado e interrogado, se teria algum problema em colaborar com a administração. “Como santoantoniense que ama essa terra, disse em minha resposta que teríamos que sentar, conversar e saber a que se propõe o convite”, explicou.

Conforme o advogado, não foi bem um ‘convite’ formal, e sim uma sondagem, através de amigos comuns, no sentido se havia impedimento de prestar serviços na área que atua profissionalmente, “respondi que para dar uma proposta concreta, precisava saber o que se queria de mim, e me sentir capacitado para tal prestação, e se a possibilidade viesse a somar no desenvolvimento de Santo Antônio de Jesus, não vejo nenhum empecilho” apontou.

Desde o início da atual gestão, Reis tem feito várias críticas sobre a administração chegando a relatar durante uma entrevista, que Genival não está cumprindo com aquilo que prometeu durante a campanha. Interrogado sobre esse posicionamento, o magistrado fez uma alusão a história do ‘Cavalo de Troia’ (foi um grande cavalo de madeira construído pelos gregos durante a Guerra de Troia, como um estratagema decisivo para a conquista da cidade), “você muda o estatuto existente de dentro para fora, muito mais facilmente do que de fora para dentro, porque de fora para dentro, vai encontrar barreiras e você estando dentro, fica mais fácil de expor suas ideias que serão ouvidas por todos. Se tiver vontade de modificar o que seria o melhor para à cidade, se consegue mudar com mais facilidade. A crítica tem que existir se ela tiver fundamento e proposta concreta para modificar. A ideia é, se realmente o convite se concretizar, vou passar a ajudar no sentido de ajudar a melhorar os métodos de administrar para atender não só o programa de governo que foi proposto, mas a população”, finalizou.

Redação Voz da Bahia