Alex da Piatã apresenta moção de repúdio contra deputado que chamou o papa de pedófilo

Foto: Ascom/Alba

O deputado estadual Alex da Piatã (PSD) apresentou uma moção de repúdio nesta segunda-feira (18) na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) às declarações do deputado bolsonarista Frederico D’Ávila (PSL-SP), que chamou o arcebispo da Igreja Católica e o Papa Francisco de “pedófilos”.

Em declaração na última quarta-feira (14), D’Ávila ofendeu o arcebispo Dom Orlando Brandes, a Conferência Nacional de Bispos do Brasil (CNBB) e o Papa Franciso, chamando de “vagabundos” e generalizando todos aqueles críticos ao presidente Jair Bolsonaro, de “gentalha”.

“A fala do deputado seguidor do presidente Bolsonaro é inadmissível. Vai de encontro a todos os valores do cristianismo. Destila ódio e ataca de maneira vil e covarde que não faz parte da boa política. Tenta acabar com a reputação de uma autoridade e também de uma instituição respeitável, milenar que foi fundada por Jesus Cristo e para ofender também a sua maior autoridade também dada por Jesus Cristo, o Papa. Não podemos aceitar”, disse o deputado. 

Segundo o bolsonarista, Dom Orlando se aproveita da posição para “fazer proselitismo político” no lugar de “tomar conta da alma das pessoas”, e insinuou que os líderes católicos eram “pedófilos”.

D’Ávila ficou irritado com o arcebispo, que em visita de Bolsonaro à cidade de Aparecida, pediu que as “autoridades” focassem na construção de uma “pátria amada” e não “armada”.

A CNBB também se manifestou sobre o caso e cobrou punição do deputado. A entidade afirmou que vai levar a situação à Justiça, para pedir que o parlamentar dê explicações sobre as acusações e ofensas.