Amargosa: Polícia prende homem acusado de vender cigarro contrabandeado

0
1873
-
Foto: Polícia Civil

A Polícia Civil de Amargosa prendeu na tarde de hoje, 11/07/2019, a pessoa de José Aristides de Andrade Alves, mais conhecido por “Zé Coxinha”, pelos crimes de descaminho e os crimes ambientais relativos a venda de carvão vegetal e fogos de artifício, em desacordo com as exigências legais.

Em cumprimento a mandado judicial de busca e apreensão, Policiais Civis de Amargosa se dirigiram ao estabelecimento comercial denominado “Armazém Coxinha”, local onde foram apreendidas 210 caixas de cigarro de procedência estrangeira, de marcas diversas, desacompanhada de qualquer documentação, além de 04 caixas de fogos, tipo rojão e 257 sacos menores e 13 maiores do produto carvão vegetal, sem qualquer licença ambiental ou autorização legal.

- Anúncio -

O cigarro clandestino tem origem do Paraguai, possuindo mais substâncias nocivas que o normal, aumentando as chances do usuário contrair vários tipos de câncer. Embora o baixo preço dos cigarros paraguaios sejam um atrativo para sua comercialização, testes realizados pela UFMG encontraram patas de insetos, chumbo e contaminações de metais pesados, além diversos outros materiais tóxicos neste tipo de cigarro.

Em interrogatório, o acusado “Zé Coxinha” afirma que vende cigarro contrabandeado há mais de 10 (dez) anos e quanto ao carvão vegetal, adquire em sacos maiores de nylon, mas comercializa em sacos menores em papel, para aumentar a lucratividade.

O acusado ficará recolhido na carceragem do DISEP em Amargosa a disposição da Justiça Criminal. (Amargosa News)

Foto: Polícia Civil
Foto: Polícia Civil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui