Ao vivo no Fantástico, Poliana Abritta rebate Robinho sobre feminismo: ‘Felizmente existe’

-
Montagem: Bahia Notícias

O Fantástico na noite deste domingo (18) trouxe uma reportagem sobre Robinho e a acusação de estupro coletivo na Itália, na qual ele foi condenado a nove anos de prisão por violência sexual de grupo em 2017. Nesta semana, o assunto ganhou repercussão após pressão popular para que o Santos rescindisse o contrato.

Contudo, um momento chamou atenção nas redes sociais. No final da exibição do material, o atleta disse que toda a repercussão do caso era porque “Infelizmente, existe o movimento feminista”. Com expressão séria, a apresentadora Poliana Abritta rebateu: “E eu digo, felizmente existe (o movimento feminista)”. O nome da jornalista foi parar nos assuntos mais comentados do Twitter.

Em entrevista ao UOL Esportes, o jogador disse que seu único arrependimento foi ter sido infiel a sua esposa. “Não cometi nenhum erro de estuprar alguém, de abusar de alguma garota ou sair com ela sem o consentimento dela”, disse.

Sobre os áudios divulgados pelo GE, que foram cedidos pela Justiça italiana, em que Robinho declarou: “Estou rindo porque não estou nem aí, a mulher estava completamente bêbada, não sabe nem o que aconteceu”, o jogador alegou que a conversa foi escutada fora de contexto e que gostaria de poder se explicar. (BN)